Putin anuncia ajuda financeira sem precedentes a pequenas empresas e regiões russas

Kremlin.ru
Funcionários receberão R$ 850 mensais diretamente do governo durante período de crise. Medidas são voltadas a diversos setores de economia severamente afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Em reunião nesta quarta-feira (15), o presidente russo Vladimir Putin incumbiu membros do governo de preparar novas medidas para apoiar a economia nacional diante a propagação do novo coronavírus.

O governo deverá fornecer ajuda financeira direta a todas as pequenas e médias empresas do país que estão passando por crise em consequência da pandemia. De acordo com a proposta, cada funcionário de tais empresas poderá receber 12.130 rublos (R$ 850) ao mês diretamente do governo russo.

“Proponho fornecer às pequenas e médias empresas dos setores afetados, além das medidas de apoio já tomadas, assistência financeira estatal direta”, declarou Putin. “O volume da ajuda será calculado levando em conta o número total de funcionários em 1º de abril deste ano, com 12.130 rublos por funcionário por mês.”

Ainda segundo o presidente, esses fundos devem ser direcionados para “questões mais urgentes, incluindo pagamento de salários, manutenção do grau de remuneração dos funcionários em abril e maio”, completou.

Regiões e companhias aéreas

Putin também sugeriu o envio 200 bilhões de rublos adicionais (cerca de R$ 14 bilhões) às regiões russas, que correspondem ao conceito de estados no Brasil, para garantir a sustentabilidade de seus orçamentos.

“Proponho direcionar adicionalmente 200 bilhões de rublos para garantir a estabilidade e o equilíbrio dos orçamentos regionais. As regiões devem ser capazes de usar esses fundos com flexibilidade”, afirmou.

“Suas rendas caíram por várias razões, mas as regiões (...), onde muito trabalho está sendo realizado para dar apoio à economia e aos cidadãos, têm uma grande carga, e as unidades da Federação devem ter os recursos necessários.”

O presidente russo reconheceu ainda as “sérias dificuldades” que o setor de transporte aéreo está enfrentando em meio à pandemia.

“Como medida urgente, considero necessário alocar mais de 23 bilhões de rublos [R$ 1,6 bilhão] para apoiar as empresas de aviação”, disse Putin. Segundo ele, os fundos serão usados para o “arrendamento mercantil de aeronaves, reconstituição do capital, pagamento de salários e estacionamento de aviões”.

LEIA TAMBÉM: Engarrafamento de ambulâncias em Moscou viraliza nas redes, e usuários reagem: “Pesadelo”

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies