China envia a Rússia mais de 20 toneladas de suprimentos para combater coronavírus

Keystone Press Agency/Global Look Press
Além do fornecimento de material, médicos chineses estão compartilhando experiências no tratamento da covid-19 com profissionais de saúde de Moscou.

A província de Heilongjiang, na China, forneceu a Moscou mais de 20 toneladas de suprimentos para combater o coronavírus, segundo informou a Secretaria de Relações Econômicas Externas e Internacionais de Moscou em comunicado nesta terça (14).

“Um total de 23 toneladas de suprimentos humanitários para combater o surto de covid-19 foram entregues em Moscou [vindos] da China. A ajuda humanitária foi doada pela província de Heilongjiang. A China forneceu a Moscou mais de 220.000 máscaras de proteção, 100.000 luvas, 2.500 roupas de proteção descartáveis, 5.000 sistemas de teste de coronavírus, mais de 200 termômetros infravermelhos e outros itens para combater a infecção por coronavírus”, lê-se no comunicado.

Os equipamentos e as roupas de proteção, que foram entregues à Secretaria de Saúde de Moscou, serão distribuídos entre as instalações médicas da cidade.

Na última segunda (13), o prefeito de Moscou, Serguêi Sobiânin, se reuniu com uma delegação de médicos chineses que irão compartilhar sua experiência no combate ao vírus com os profissionais de saúde da capital russa.

“A cooperação pode ajudar Moscou a impedir que a situação se agrave, e a ajuda da China também é um símbolo de amizade entre os dois países”, declarou o secretário de Relações Econômicas Externas e Internacionais de Moscou, Serguêi Tcheremin.

Cabe lembrar que, ainda no início de fevereiro, a Rússia enviou 23 toneladas de ajuda humanitária à cidade chinesa de Wuhan.

Até o momento, foram confirmados 21.102 casos de coronavírus na Rússia, sendo 1.694 pacientes já recuperados e 170 mortes em todo o país.

LEIA TAMBÉM: Rússia envia virologistas para ajudar a combater coronavírus na Sérvia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies