Rússia envia virologistas para ajudar a combater coronavírus na Sérvia

Ministério da Defesa da Rússia
Quase 90 médicos militares russos cuidarão de pacientes com covid-19 em Belgrado e cidades próximas e ajudarão a organizar quarentena.

Em 4 de abril, em resposta a um pedido do governo da Sérvia, a Rússia enviou a Belgrado 11 aviões de transporte militar Il-76 que levaram virologistas militares, equipamentos para ventilação pulmonar mecânica e proteção pessoal.

Na última terça-feira (7), os 87 virologistas militares russos chegaram ao centro médico Dragisa Misovic, onde ajudarão a tratar os diagnosticados com covid-19.

Segundo o Ministério da Defesa, os médicos russos realizarão o ciclo completo de tratamento: desde o diagnóstico dos pacientes e a recolha da anamnese até os procedimentos médicos.

Além da capital sérvia, cinco equipes de virologistas serão enviadas para as cidades de Chuprija, Novi Pazar, Cacak, Leskovac e Kragujevac, onde ajudarão os médicos locais a organizar a quarentena e desinfectar os objetos.

"Todos os médicos russos na Sérvia já participaram do tratamento do surto de antraz na Rússia em 2016", explica o editor-chefe da revisa militar russa “Arsenal Otétchestva”, Víktor Murakhôvski. "A principal diferença entre virologistas militares e pneumologistas, terapeutas e outros médicos é que os primeiros são treinados primorialmente para tratar surtos maciços de infecções e eliminar suas consequências", diz

Segundo ele, a Rússia envia apenas os especialistas mais experientes para as operações no estrangeiro.

"É uma experiência inestimável. Só a eliminação regular dos focos de doenças permite manter a competência dos especialistas", completa.

De acordo com ele, os médicos militares russos passarão vários meses na Sérvia até o levantamento da quarentena e a vitória completa sobre a doença.

LEIA TAMBÉM: “A Itália realmente demorou para agir”, dizem virologistas russos em Bergamo

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies