Rússia lança novo traje de proteção contra coronavírus

Rostekh
Roupa de proteção química futurista será vendida por apenas 25 dólares (R$ 133).

A corporação estatal russa Rostec, especializada na fabricação e exportação de bens de alta tecnologia, lançou a produção de um novo traje de proteção antivírus que poderá conter todos os tipos de ameaças biológicas. 

A roupa, que pesa apenas 500 gramas, é feita de material durável e provido de membranas, e cobre todo o corpo, da cabeça aos pés. O traje pode ainda ser complementado com luvas e um respirador.

Segundo comunicado da empresa, o traje foi criado para ajudar a combater a pandemia do coronavírus e será destinado a profissionais da saúde, mas também poderá ser utilizado em trabalhos de desgasificação de minas, por exemplo.

"Ao contrário de análogos, este traje oferece proteção garantida contra agentes biológicos (vírus, bactérias, esporos), bem como contra produtos químicos perigosos (ácidos e álcalis)", lê-se no comunicado da empresa.

O traje será vendido por apenas 2 mil rublos (cerca de R$ 133). "Sua entrega está prevista tanto a empresas estatais como a distribuidores privados", segundo a Rostec.

Máscaras de fotocatálise

Além dos trajes, a Rostec anunciou a produção-piloto de respiradores em sua fábrica na localizada na região de Moscou.

A máscara tem um filtro fotocatalisador de tecnologia TIOKRAFT e pode filtrar as substâncias e quebrá-las em água e dióxido de carbono sob a influência de raios ultravioleta. A máscara deve proteger as pessoas contra agentes patogênicos perigosos como a bacilo de Koch, bactérias e esporos fúngicos. A data exata do lançamento da linha de produção e seu preço ainda são desconhecidos.

 

LEIA TAMBÉM: Essa antiga vacina soviética contra tuberculose poderia matar o coronavírus?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies