Tudo o que você sempre quis saber sobre a Igreja Ortodoxa Russa e nunca teve coragem de perguntar!

Sergey Bobylev/TASS
Os turistas costumam se surpreender com as cúpulas douradas das igrejas russas e seus mistérios sombrios e aconchegantes. Mas alguns rituais e características desta Igreja ainda são um mistério para os estrangeiros.

Os turistas costumam se surpreender com as cúpulas douradas das igrejas russas e seus mistérios sombrios e aconchegantes. Mas alguns rituais e características desta Igreja ainda são um mistério para os estrangeiros.

1. Como a religião cristã é dividida em Ortodoxa e outras?

O Patriarca Kirill de Moscou e Toda a Rússia (esq.) e seu equivalente na Igreja Católica, o Papa Francisco (dir.) em uma reunião em Havana, em 2016.

O Cristianismo foi dividido em Oriental e Ocidental em 1054, quando ocorreu o Grande Cisma. Este evento foi o ápice de diferenças teológicas e políticas entre o Oriente e o Ocidente cristãos por séculos.

A partir de então, a Igreja Católica Romana passou a ter seu centro em Roma e o Papa como líder. A Igreja Ortodoxa tem seu centro espiritual em Istambul (antes, chamada de Constantinopla). O Patriarca Ecumênico da Igreja de Constantinopla é considerado “o primeiro entre iguais” no cristianismo ortodoxo. A Igrejas Ortodoxa e a Católica estão em paz.

2. Quais as principais diferenças entre os rituais católicos e os ortodoxos?

Tonsura de cinco novos monges do mosteiro Serafim-Sarov, na aldeia de Novomakarovo, no distrito de Gribanovski, na região de Vorônej. A tonsura ocorre uma vez por ano, durante a Quaresma.

Existem muitas diferenças entre os rituais católicos e ortodoxos. O mais evidente é o sinal da cruz, realizado no catolicismo da esquerda para a direita, e na direção inversa na ortodoxia. Também existem diferenças consideráveis ​​no rito do batismo, nas celebrações de Natal e de Páscoa e no fato de que católicos e ortodoxos seguem calendários diversos.

3. Por que os ícones ortodoxos são tão diferentes?

Ícone dos Santos de Murom, século 17.

Na Ortodoxia, os ícones são recebidos como “janelas para o mundo de Deus” e devem ser reverenciados e respeitados como tal. É por isso que os pintores de ícones ortodoxos não tentam simbolizar Deus, a Virgem Maria, Jesus Cristo ou os santos em proporções “reais” - os ícones ortodoxos não representam, eles simbolizam.

4. Qual é o significado das formas, cores e números nas cúpulas das igrejas ortodoxas?

Cúpulas da Catedral da Anunciação no Kremlin de Moscou.

Formas

Existem três formas de cúpulas nas igrejas ortodoxas: a redonda (meia esfera), simbolizando o reino eterno de Deus; a semelhante a um capacete, simbolizando a prontidão para lutar por Deus; e a que se parece com uma vela acesa, simbolizando a oração e a vida eterna no reino de Deus.

As cúpulas em forma de vela (ou em forma de cebola) também são bastante adequadas às condições meteorológicas russas - esse tipo de cúpula não precisa de limpeza no inverno, pois a neve não se acumula nelas. É por isso também que as cúpulas deste formato são as mais comuns.

Cores

Cúpulas douradas significam que o templo é dedicado a Jesus Cristo ou às Grandes Festas (da Igreja Ortodoxa). Cúpulas azuis significam que o templo é dedicado à Mãe de Deus. Cúpulas verdes significam o Espírito Santo, e geralmente coroam os templos dedicados à Santíssima Trindade ou aos santos.

As cúpulas prateadas também significam um templo consagrado em nome de um santo ortodoxo. As cúpulas são geralmente pretas quando o templo pertence a um mosteiro - o preto simboliza a obediência monástica. O tipo mais raro são as cúpulas de várias cores em uma igreja - como a famosa Catedral de São Basílio, na Praça Vermelha, em Moscou. Ela simboliza a Nova Jerusalém, o alegre reino de Deus.

Catedral de São Basílio, em Moscou.

Número

Pode haver entre 1 e 33 cúpulas em uma igreja ortodoxa. Mas você não encontrará uma única igreja com 4 ou 6 cúpulas. Uma cúpula simboliza Deus. Duas significam a unidade dos seres humanos e o divino na imagem de Jesus Cristo. Três significam a Santíssima Trindade. Cinco são os quatro evangelistas e Jesus; enquanto sete cúpulas simbolizam os Sete Sacramentos; nove significam as nove fileiras de anjos; 13 são Jesus e seus apóstolos; e 33, o número de anos que Jesus passou no reino mortal.

5. Por que as mulheres cobrem suas cabeças dentro da igreja ortodoxa?

Russa acende vela durante culto em igreja de Moscou.

Em muitas tradições e profissões de fé religiosas, é obrigatório usar roupas discretas ao ir ao templo – já que, uma vez dentro do templo, nada deve distraí-lo de pensamentos piedosos. É justamente essa a razão pela qual as mulheres cobrem a cabeça ao entrar em uma igreja ortodoxa.

Antigamente, na Rússia, o cabelo era considerado uma parte muito sensual do corpo e, por isso, a mulher casada devia cobri-lo sempre.

6. Por que os ortodoxas ficam de pé na igreja?

O padre ortodoxo russo Aleksander (esq.) fala com motoqueiro em igreja em Kémerovo, 2010.

Não existe uma regra estrita que exija que as pessoas fiquem de pé durante a missa na igreja ortodoxa. Em alguns templos, há bancos para idosos, doentes e deficientes. Mesmo assim, os ortodoxos ficam a maior parte do culto de pé – e, às vezes, ele pode ser terrivelmente longo, durando entre duas e quatro horas. Já nas igrejas ortodoxas gregas, há bancos e cadeiras para todos, assim como nas igrejas católicas.

Isso acontece exclusivamente por tradição, e existem diversas explicações. Primeiro, a Ortodoxia Russa coloca grande ênfase no feito espiritual que todo seguidor deve realizar. Ao rezar na igreja, o ortodoxo não deve descansar pois está no processo de adorar a Deus.

Além disso, os primeiros templos ortodoxos russos eram muito pequenos (principalmente porque era extremamente aquecê-los no inverno) e simplesmente não havia espaço para bancos ou cadeiras.

7. Quem são os principais santos ortodoxos? 

Os santos ortodoxos são pessoas que vivera vidas justas, cheios de profunda preocupação pelos outros. Uma pessoa justa já morta que ajudou a divulgar a Ortodoxia, serviu fielmente a Deus e realizou milagres ou se tornou um mártir em nome da fé cristã pode ser elevada à posição de santo pela Igreja Ortodoxa Russa.

O povo ortodoxo venera João Batista e São Nicolau, assim como os católicos, mas a Igreja Ortodoxa Russa também tem seus próprios santos: entre os mais adorados estão Sérgio de Radonej e Vassíli, O Abençoado, entre outros.

LEIA TAMBÉM: Como a Igreja Ortodoxa Russa sobreviveu a 70 anos de ateísmo na URSS?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies