As 5 lesões mais feias que os russos sofrem nas festas de Ano Novo

Artiom Geodakian /TASS
Russos, álcool e férias de inverno – o que poderia dar errado? Tudo!

Para médicos e equipes de ambulâncias que estão de plantão na manhã de 1º de janeiro, trata-se de uma das datas mais difíceis do ano – e sempre lembradas por causa de histórias sombrias.

1/ Fraturas por queda

As lesões mais comuns durante o Ano Novo na Rússia são por queda. Desabar nos montes de neve durante passeios de trenó, escorregar nas calçadas com gelo fino e cair por intoxicação, segundo Aleksandr Ochkurenko, vice-presidente da Associação Russa de Traumatologistas Ortopédicos. Mas algumas dessas lesões causadas por quedas podem ser bastante incomuns.

Um jovem russo conta que um garoto em seu prédio quebrou a perna enquanto se escondia no banheiro. Ele estava de pé no vaso sanitário fumando na saída de ventilação para que seus pais não notassem. Mas no apartamento abaixo, a festa de Ano Novo estava a todo vapor, e algumas pessoas bêbadas dispararam fogos de artifício no duto. O barulho ecoou por vários andares (!) dentro da estrutura e assustou o garoto, que de repente tropeçou e quebrou a perna – junto com o vaso sanitário.

2/ Lesões por fogo de artifício

Os fogos de artifício são citados como a segunda causa mais provável de lesão durante as festas de Ano Novo. Na Rússia, fogos de artifício e outros produtos pirotécnicos podem ser comprados por pessoas a partir de 16 anos. Infelizmente, os jovens muitas vezes se tornam vítimas de fogos de artifício falsificados.

Fogos de artifício baratos explodem inesperadamente, ferindo as mãos e o rosto, deixando queimaduras graves e envenenamento químico, além de causarem incêndios e muitas vezes ferirem as pessoas que estão por perto.

3/ Fraturas de compressão da coluna

As boias para neve ganharam popularidade na Rússia ainda nos anos 2000 e estão disponíveis para aluguel em todas descidas, substituindo os antigos trenós.

Essas boias, no entanto, são perigosas, sobretudo para os adultos. Ao descer desses montes com tudo – literalmente, aos trancos e barrancos –, há uma grande chance de se machucar. Isso raramente se aplica às crianças devido ao peso reduzido, mas um adulto bêbado e alegre pode vir a enfrentar problemas seríssimos, desde hérnia de disco até uma fratura vertebral completa.

4/ Lesões relacionadas ao álcool

A embriaguez se transforma gradualmente em intoxicação alcoólica – para quem bebe. No entanto, os que estão ao redor percebem rapidamente como a fala do bêbado começa a se arrastar e seus movimentos vão fugindo do controle.

As estatísticas mostram que durante as férias de inverno no início de 2019, cerca de 12.000 russos morreram por causas relacionadas ao álcool, dos quais 75% eram homens. Além disso, a maioria dos casos letais acontece em 1º de janeiro – cerca de 67%. Ficar bêbado e congelar até a morte na neve, bem como feridas de taças de champanhe quebradas – ambas também são causas de lesões relacionadas ao álcool.

“Quando o relógio bateu meia-noite, já estávamos breacos”, conta Roman. “Quando começaram a dançar, eu não estava me sentindo bem de pé e me sentei em uma mesinha, onde havia uma taça. Levei 12 pontos e fiquei sem sentar por um mês.”

A propósito, uma rolha voa para fora da garrafa de champanhe a 46 km/h – portanto, uma rolha disparada no olho pode deixa-lo caolho, ou simplesmente matá-lo.

5/ Gula

Às vezes, os perigos moram nas coisas mais amadas. A famosa ‘salada russa’ (conhecida como salada Olivier na Rússia) pode rapidamente estragar se preparada pela manhã e deixada de fora da geladeira. E isso acontece com frequência quando há excesso de comida, e não cabe mais nada na geladeira – antes das férias, os russos costumam comprar mais comida do que, de fato, conseguem consumir ou armazenar.

A situação é melhor, no entanto, se você mesmo preparou sua salada. Refeições já prontas podem apodrecer em uma hora. As doenças transmitidas por alimentos também são comuns no Ano Novo – mesmo que evite alimentos estragados, você pode ficar doente por comer demais ou consumir pratos muito gordurosos. O consumo pesado de álcool pode exacerbar os sintomas de intoxicação alimentar, como diz a velha anedota russa: “Estávamos bebendo vodca e, quando acabou, compramos cerveja, e, depois de tomarmos tudo, as lojas já estavam fechadas. Mas meu amigo ainda tinha uma garrafa de conhaque, então matamos também. E tudo poderia ter terminado completamente bem se não fosse por uma bolacha de aveia que comi depois, e vomitei por todo o lugar...Creio eu que foi a bolacha”.

LEIA TAMBÉM: Guia de sobrevivência ao Ano Novo à moda russa

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies