Usuários do Instagram colocam “Provença siberiana” em risco de extinção

misstatyana0367
Campos floridos em região pitoresca estão sendo pisoteados em busca da selfie perfeita.

Este campo ao longo de uma das estradas da região de Tomsk é chamado pelos moradores locais de ‘Provença Siberiana’. O número de pessoas que costumam visitar o local para tirar fotos apenas cresce.

“O cheiro mágico, a vista deslumbrante... Fortemente recomendado”, escreve um blogueiro.

“Muitos carros à beira da estrada, dezenas de garotas posando no campo, e o mesmo número de caras fotógrafos!” O principal é esperar a sua vez!

Este campo, que pertence ao Instituto de Pesquisa Siberiano de Agricultura e Prado, vive coberta de plantas melíferas (que recebem visitas de abelhas) cujo nome científico é Phacelia tanacetifolia. Suas flores roxas se assemelham a lavanda.

No entanto, os biólogos estão pedindo às pessoas que parem de adentrar os campos. Flores e plantas são simplesmente destruídas por causa da multidão de pessoas.

Devido à súbita popularidade, o instituto está pedindo às pessoas que respeitem o trabalho dos cientistas e parem de estacionar carros no campo e pisem na vegetação.

“Não somos contra as fotos, mas o problema é que o campo acaba sendo atropelado”, disse a assessora de imprensa do instituto Daria Savelieva à agência RIA Novosti. “As pessoas realizam até casamentos aqui.”

“É preciso tanto esforço para fornecer sementes à região de Tomsk. Esta reserva de Phaceliaé a única reserva de sementes de alta reprodução dessa cultura na região de Tomsk, e está quase destruída”, disse Savelieva.

Foram colocadas faixas proibindo as pessoas de entrarem no campo e pisotearem as flores.

Mas isso vai parar os Instagrammers? Pelo número crescente de marcações, não.

VEJA TAMBÉM: Blogueira russa expõe realidade na área mais poluída dos Urais 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies