Por que os russos precisam de floriculturas 24 horas?

Illustrations by Natalya Nosova
Todo mundo que vive, ou viveu na Rússia, sabe que há sempre um momento quando esse tipo de loja é capaz de salvar uma vida.

Não é fácil encontrar no Brasil – nem em grande parte do mundo – floriculturas que que fiquem abertas de segunda a segunda, 24 horas por dia. É por esse motivo que tanto estrangeiros se perguntam por que os russos precisam de um exército de vendedores de flores a postos e sem descanso. Quem são esses clientes desesperados, e quais emoções ou emergências podem levá-los a comprar flores às 4 da manhã?

Surpresa boa

Em geral, os russos gostam de surpreender seus amantes, nem que isso torne a vida bem mais complicada. É nessa hora que a floricultura 24 horas se revela útil.

Stanislav Kalashnikov, de 28 anos, lembra de uma ocasião em que a floricultura foi imprescindível. “O Dia dos Namorados se aproximava rápido e eu planejava surpreender minha namorada com um presente. Mas, antes da data, ela começou a se

perguntar o que eu tinha em mente, e essa intensa curiosidade podia acabar com os meus planos. Eu tive que encenar uma pequena discussão com ela antes do Dia dos Namorados para me esquivar. Na meia-noite da data, peguei o presente, passei por uma floricultura local 24 horas, comprei um buquê bonito e fui direto para a casa dela. Na sequência vieram lágrimas, beijos e total absolvição. Foi uma surpresa”, conta.

Desculpa esfarrapada

Todos cometem erros, e os homens russos são particularmente experientes nisso. Imagine, por exemplo, encontrar um velho amigo ao voltar para casa depois de um longo dia no trabalho e sair para tomar um drinque, e depois outro e outro... Muitas pessoas não conseguem chegar em casa a tempo. Por mais que um buquê de flores não seja suficiente para acalmar os nervos, é melhor morrer tentando...

Venieamin Tukhesov, 42, relatou ao Russia Beyond uma história que nos faz questionar a sanidade do herói protagonista. “Quando éramos estudantes, meu amigo ganhou uma bolada inesperadamente e nos convidou para comemorar. No final da noite, ficamos bem preocupados com a capacidade de ele ir sozinho para casa e sobre a possível reação de sua esposa. Começamos a levá-lo para casa; no caminho, paramos em uma floricultura local 24 horas. Ele então viu algumas pessoas sobre cavalos e convenceu uma delas a emprestar seu cavalo. Ele voltou para casa absolutamente bêbado, a cavalo e com um buquê de flores. Sua mulher estava furiosa, mas o deixou entrar depois de um tempo’, relembra Tukhesov. 

Marido responsável

A Rússia tem muitos feriados, e grande parte deles celebra e honra as mulheres. A expectativa é que o reconhecimento venha acompanhado de flores. Essa missão mundana, no entanto, torna-se incrivelmente difícil quando já se compartilha um apartamento há anos – todos conhecem todos os cantos, e as flores ficarão à vista.

O moscovita Arkádi Bistrov, de 33 anos, lembra que o pai sempre dava flores à mãe em seu aniversário. “Por volta das 5 da manhã, enquanto todos ainda estavam dormindo, ele acordava e ia a uma floricultura 24 horas. Quando a mamãe acordava, as flores estavam ali para ela. Isso seria impossível sem essas floriculturas”, diz.

Humildade romântica

Imagine chegar a uma cidade remota no meio da noite, completamente sem dinheiro. Incapaz de pagar nem mesmo um albergue, você pega seu celular e desliza o dedo pelos contatos em busca de uma alma familiar na cidade. Voilà! Você encontrou – uma conhecida de 30 anos atrás da faculdade. Talvez seja um pouco insensato, mas a outra opção é dormir no banco da praça, então, você decide agir com confiança.

Eleonora Kaluguina, 30, descarta, porém, a possibilidade desse pedido ser aceito.

Conheça também 10 crendices russas associadas a flores.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais
Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies