Dos melhores aos mais bizarros, 9 carros soviéticos transformados em limusines

Boris Kavashkin/TASS
Uma coisa é verdade: é possível transformar qualquer carro em uma limusine – mas nem sempre é dá para fazer milagre em termos de beleza e eficiência. Eis as provas.

Talvez, a elegância talvez não seja a característica mais importante de uma limusine, sobretudo quando tudo o que se tem à disposição é um carro soviético e o desejo irresistível de “esticá-lo”. Acontece que o sonho de um cidadão comum soviético de “andar em uma limusine” podia ser mais forte do que qualquer preconceito estético ou considerações tecnológicas. Após a queda da União Soviética, houve um curto período de tempo em que tudo era possível, e proprietários privados e pequenas empresas transformavam carros de “pessoas comuns” em “limusines”.

VAZ-2101 

Um dos automóveis mais produzidos em massa durante o período soviético, este VAZ-2101, da Jiguli, apelidado de Kopeika (em referência à moeda de menor valor; um centésimo de rublo), estava destinado a se tornar uma limusine branca na sua “próxima vida”. Na transformação, que aconteceu na Hungria, foi esticada até o limite – nada menos que 7 metros. É provavelmente o Kopeika mais longo do mundo.

E, em Cuba, considerações práticas foram certamente levadas em conta: como uma limusine podia acomodar mais passageiros, também era possível fazer negócios com ela. Desse modo, a versão “limusine” do Kopeika se tornou um táxi coletivo espaçoso – com algumas portas adicionais e uma nova fileira de assentos!

ZAZ-965

Durante o período soviético, os Zaporojets eram considerados os automóveis mais deselegantes e desajeitados. Barulhentos, apertados, feios e quebravam o tempo todo. Mas as pessoas ainda assim o adoravam, principalmente porque era quase impossível de destruí-lo – a menos, é claro, que se tentasse transformá-lo em uma limusine...

ZAZ-968

O modelo mais recente depois do Zaporojets também não conseguiu se tornar um carro de luxo para dirigir por aí com estilo. E parece que o dono deste da foto também percebeu isso. A limusine teve um triste destino: enferrujar num quintal qualquer.

Moskvitch-412

Ninguém ficaria impressionado com um carro da Moskvitch na União Soviética, e muito menos na Rússia – era considerado o automóvel mais “democrático”. Não fazia sentido querer se exibir, e nem ninguém tentava. Exceto o dono deste modelo.

GAZ-12

Este carro teve uma reencarnação bem-sucedida. Seu corpo foi alongado, o interior foi completamente refeito, e o resultado é perfeitamente pretensioso. Por dentro, tudo está como deveria ser: estofado de couro, luzes LED e minibar – com champanhe!

GAZ-3102

Este é um carro de verdade dos anos 1990. Era uma época em que a vida de um empreendedor, funcionário do Estado ou cidadão comum poderia acabar com uma bala perdida, graças à ilegalidade na Rússia pós-soviética. Por isso, a marca Rida, de Níjni Novgorod, criou seu próprio “herói moderno”, baseado no modelo do Volga: um veículo blindado para VIPs. Embora a segurança estivesse praticamente garantida, a blindagem de aço adicional aumentava o peso do carro até quase duas toneladas.

Este é outro experimento com um GAZ-3102. Após o colapso da URSS, a fábrica da RAF, em Riga, parou de montar micro-ônibus e decidiu mudar para a montagem de limusines baseados no modelo “executivo” do Volga. No interior, havia ar-condicionado e até uma TV, mas, devido à pouca demanda, o projeto foi encerrado.

VAZ-2110

Este foi um projeto natimorto da montadora Togliatti, que decidiu lançar sua limusine Konsul para atrair clientes endinheirados. O corpo foi alongado em 650 mm, possibilitando a instalação de uma divisória entre as filas de bancos, um sistema de áudio e vídeo e até uma geladeira. Mas o projeto não foi para frente.

VEJA TAMBÉM: Os 10 experimentos com carros mais malucos feitos por blogueiros na Sibéria 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies