Rússia deverá reduzir número de profissões proibidas para mulheres

The Library of Congress/Visual Hunt
Atualização dos regulamentos pode entrar em vigor em 1º de janeiro de 2021.

A lista de profissões proibidas para mulheres na Rússia pode ser em breve encurtada graças a um projeto do Ministério do Trabalho, segundo informações do RBC. Desde a adoção do decreto, há 20 anos, mulheres são privadas de exercer 456 profissões.

Na nova versão, elaborada a partir de propostas de sindicatos e entidades patronais e apresentada à comissão tripartida encarregada de regular as relações sociais e profissionais, apenas 98 profissões teriam acesso limitado às mulheres. A atualização dos regulamentos poderá entrar em vigor a partir de 1º de janeiro de 2021.

As oportunidades de carreira para as mulheres incluiriam empregos como motoristas de caminhão (com mais de 2,5 toneladas de carga), tripulação de convés, paraquedistas, maquinistas de trens elétricos, mecânicas de automóveis, condutoras de tratores agrícolas ou pescadoras costeiros com redes manuais.

LEIA TAMBÉM: Mais de 60% das russas são ativas no mercado de trabalho, mostra estudo

Entre as carreiras que ainda serão sujeitos a restrições para mulheres, sobretudo porque podem “prejudicar sua saúde reprodutiva” e, portanto, a “saúde da próxima geração”, estão cargos em indústrias química, metalúrgica, de petróleo, gás e mineração, na construção de medidores e túneis, mecânica aeronáutica, extinção direta de incêndios, manutenção de tubulações e etc.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies