Quais raças de cachorro ajudam no trabalho da polícia russa?

Valery Matytsin/TASS
Seu Jack Russell ou Spitz Alemão poderia atuar na polícia? Segundo especialistas caninos, quase todo cão pode ser treinado para trabalho policial, mas algumas raças são mais adequadas do que outras.

O cão é o melhor amigo do homem – não só na vida cotidiana, mas na luta contra o crime. No último dia 21 de junho, especialistas em cães, ou cinólogos, russos tiveram um motivo para celebrar: os 110 anos (21 de junho de 1909) da inauguração do primeiro campo de treinamento da Rússia para cães policiais, em São Petersburgo.

Atualmente, o país tem cerca de 200 centros de cães e cerca de 14.500 cinólogos. De acordo com o chefe do Centro de Apoio Cinológico do Ministério do Interior da Rússia, o coronel Serguêi Katchkin, em 2018 e no primeiro trimestre de 2019, os cães ajudaram a resolver milhares de crimes, incluindo 500 homicídios, 725 casos de lesões corporais graves, 21.000 roubos, 3.628 saques, 1.330 roubos, 11.662 crimes envolvendo drogas e 1.664 casos de tráfico de armas, munições e explosivos.

VEJA TAMBÉM: Dez raças de cães nativas da Rússia 

As principais tarefas dos cães policiais continuam as mesmas há mais de um século. Eles participam do trabalho de investigação, protegem os membros da sociedade e ajudam a deter criminosos. Os adestradores profissionais dizem que quase qualquer cão, independentemente da raça, pode ser treinado para o trabalho policial. As principais qualidades são aptidão e interesse, que algumas raças possuem mais que outras e, portanto, são mais comumente usadas em operações policiais.

Pastor alemão

Os pastores alemães foram – e continuam sendo – ao longo da história os principais assistentes da força policial na Rússia (e em muitos países do mundo). Altamente versáteis, são responsáveis ​​por cerca de metade de todos os cães farejadores da Rússia. Eles são bons para procurar drogas e explosivos, bem como deter e escoltar criminosos. Além disso, os pastores alemães se adaptam a condições climáticas adversas. Segundo um cinólogo de Novosibirsk, os rottweilers, por exemplo, são muito menos adaptáveis às condições siberianas do que os pastores alemães. 

Pastor belga (Malinois)

Nos últimos anos, os pastores belgas vêm ganhando popularidade com a polícia na Rússia. O pastor belga apresenta comportamento mais agressivo, é bastante ativo, e tem grande capacidade de trabalho e resistência.

“Esses animais exigem atenção especial”, diz Serguêi Katchkin. “Eles são menos tolerantes com os erros do adestrador do que, digamos, os pastores alemães. Dito isso, cada vez mais cães desta raça vêm sendo treinados para trabalho policial na Rússia.”

Pastor do Leste Europeu

Esta raça foi criada especialmente na década de 1930 na URSS para atuar no Exército Vermelho em vários papéis e sob diversas condições climáticas. Esses cães são equilibrados e seguros, mas desconfiados de estranhos. Por seu heroísmo, o pastor do Leste Europeu foi nomeado como o cão mais patriótico da Rússia. Durante a Segunda Guerra Mundial, eles atuar como mensageiros e detectores de minas e, e participaram de operações de patrulha de fronteira, de proteção e de resgate. Hoje em dia, os pastores do Leste Europeu são amplamente utilizados em toda a Rússia para proteger locais e instalações importantes, procurar explosivos e narcóticos, deter e escoltar criminosos e ajudar as tropas de fronteira, a polícia e o serviço de segurança do metrô.

A divisão cinológica de Voronej ficou particularmente conhecida por ter um famoso pastor do Leste Europeu com o nome Garson, que em 2003 salvou a vida de diversas pessoas – infelizmente, às custas da sua própria.

Rottweiler

Rottweilers trabalham principalmente como cães de patrulha e são ideais para deter e escoltar criminosos. Eles são caprichosos e exigem esforço extra de seus adestradores, mas vale a pena. Como dizem, “um cão treinado é um verdadeiro guerreiro”. A polícia de Oriol, por exemplo, garante que o Rottweiler Ronnie os ajuda na perseguição de criminosos, além de localizar armas, cenas de crimes e vítimas.

Labrador

Os labradores, juntamente com os pastores alemães e spaniels, se distinguem pelo olfato excepcional, e é por isso que são encontrados com mais frequência nos corpos de serviços de resgate, alfândega e segurança do metrô.

Eles são cães amigáveis e excelentes para farejar drogas e explosivos. Segundo Katchkin, o número de labradores na polícia russa ainda é pequeno, porque não são tão bons para proteger as pessoas. “Os cães costumam ficar cara a cara com criminosos armados e, em tal situação, é vital que venha em auxílio do dono. Por isso fazemos menos uso de raças menores e labradores, eles são menos agressivos.”

Cocker spaniel

Outro cão de busca com habilidades olfativas excepcionais é o cocker spaniel. Eles são usados ​​para encontrar drogas e explosivos, e trabalham principalmente em serviços alfandegários, onde é preciso farejar inúmeros itens.  Embora sejam mais fáceis de transportar e introduzir em edifícios e outras instalações, são menos comuns os pastores, porque, assim como os labradores, eles ladram mais que mordem. 

Bônus: Corgi

Apesar de seu tamanho compacto, um número crescente de corgis também vem sendo treinado para o trabalho policial na Rússia. Até agora, o país cona com apenas um, que já trabalha no Departamento de Transportes do Ministério do Interior do Distrito Federal do Volga há 6 anos, ajudando na busca de drogas. A vantagem dessa raça é que seu tamanho reduzido lhe permite inspecionar veículos, entre outras tarefas.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies