Turistas que fizerem trilhas em montanhas na Rússia deverão notificar as autoridades

Legion Media
Registro vai aumentar segurança e facilitar eventual socorro, afirma ministro. Medida será aplicada tanto a operadores turísticos como visitantes independentes.

O Ministério para Situações de Emergência da Rússia acaba de adotar um decreto exigindo que todos os turistas que pretendam escalar montanhas notifiquem os serviços de emergência sobre a rota planejada dez dias antes do início da excursão.

A medida será aplicada tanto aos operadores turísticos como aos turistas independentes. Os montanhistas terão que se inscrever nos sites das agências locais do ministério ou enviar uma carta aos representantes desses departamentos.

De acordo com o chefe da pasta, Evguêni Zinitchev, a medida tem por objetivo reduzir o tempo necessário para as operações de busca e salvamento e aumentar a eficácia dessas missões.

LEIA TAMBÉM: Sete montanhas na Rússia que valem uma visita 

“Além do mais, quando forem registrar a rota, os socorristas poderão alertar os turistas sobre possíveis perigos e lembrá-los dos regulamentos de segurança”, disse Zinitchev, citado pelo serviço de imprensa do ministério.

Mais famoso incidente envolvendo alpinistas na Rússia, o Caso Diátlov, em que nove pessoas morreram misteriosamente, ainda é objeto de teorias 60 anos depois.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies