Trio dando a volta ao mundo em 'kombi russa' cruzará em breve linha do Equador no Brasil

Nikolay Balandinskiy
Próxima etapa dos três russos será viagem pela América Central.

Três russos que estão dando a primeira volta ao mundo em um UAZ, a "kombi soviética", chegaram ao Brasil e cruzarão linha do Equador no final de outubro, de acordo com a agência de notícias russa TASS.

Segundo Aleksandr Morozov, que faz parte do trio, a expedição já passou por 53 países e percorreu 60 mil quilômetros.

O UAZ (espécie de Kombi russa) do trio passa por Paraty.

“Comecei a viagem em 2017, no início do verão. Comprei esta ‘buhanka’, a preparei para a volta ao mundo e pus o pé na estrada em um treino ao redor do Mar Negro com munha família. Depois, juntou-se a mim meu amigo Nikolai Balandinski e nós demos a volta no Mar Báltico pela Escandinávia. E em 16 e outubro de 2017 demos início à viagem de volta ao mundo”, contou Morozov à TASS.

O terceiro componente do grupo é Rustem Kazanbaev, que é cameraman, editor e está filmando a expedição, que ocorre com alguns intervalos. Por exemplo, após a América Latina, os integrantes pretendem passar o Ano Novo na Rússia e depois continuar o trajeto da América Central até o México.

Crianças locais posam para foto com a

LEIA TAMBÉM: Kombi soviética completa 60 anos e ganha versão de aniversário; veja fotos

“Amamos o Brasil. É um gigante tropical, um país enorme, um pouco parecido com a África, onde estivemos recentemente - tanto no clima, como na vegetação, assim como nas origens de parte da população. Não tivemos qualquer impressão negativa sobre o país. As pessoas são boas, e a polícia se comunicou conosco de maneira muito boa”, diz.

Ele também conta que as pessoas quebram o pescoço olhando para o carro, que é bem raro na região. “Nossa ‘Buhanka’ tem um visual bacana, e por causa das cores berrantes e sua raridade, as pessoas prestam muita atenção. No Brasil e em outros países do mundo as pessoas simplesmente quebram o pescoço olhando e apontam para a gente um milhão de vezes. É legal, causa impressão!”, conta. 

Um dos integrantes do trio, Nikolai Balandinski posa para foto no Rio de Janeiro.

“Em seguida, faremos América do Norte, ou seja, EUA, Canadá e até o Alasca”, conta Morozov.

Mais tarde eles farão Austrália, Japão e voltam para a Rússia a partir de seu Extremo Oriente, percorrendo o trajeto de Vladivostok a Moscou.

Clique aqui para saber mais sobre a passagem da expedição pela África!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies