Russos acima dos 60 anos preferem o campo, mas não descartam internet, revela pesquisa

Aleksandr Kryazhev/Sputnik
Levantamento nacional traça perfil e principais atividades de idosos no país.

Em uma pesquisa recente realizada pelo Centro Russo de Estudo de Opinião Pública (VTsIOM), 14% dos russos afirmaram acreditar que a velhice têm início por volta dos 50 a 54 anos, enquanto 16% defendem que a terceira idade só começa após os 70 a 74 anos. Segundo o estudo, porém, a idade média na qual se começa a envelhecer é 63 anos.

Paralelamente, a maioria dos entrevistados com mais de 60 anos diz que, como principal atividade, costuma passar tempo nas casas de campo, ou datchas (49%), cultivando a horta e o jardim; e 41% se entretêm assistindo à TV ou ouvindo rádio.

LEIA TAMBÉM Seis dicas para estar preparado ao lidar com uma bábuchka russa 

Além disso, um em cada três idosos (35% das pessoas nessa faixa etária) cuida de afazeres domésticos, enquanto 30% dos entrevistados disseram curtir momentos com os netos. Já 31% dos respondentes revelaram que estão aproveitando essa nova fase de vida para passar mais tempo com seus amigos.

Entre outros passatempos, 29% dos idosos afirmaram usar tempo livre lendo livros e ouvindo música, e 26% fazem caminhadas na natureza. Enquanto os jornais continuam atraindo 22% das pessoas com mais de 60 anos na Rússia, 19% dos entrevistados confessam preferir a internet.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies