Trio CCC: Comilança, casamento e casaquinho

A casa de qualquer babuchka é um universo à parte - e com regras próprias

A casa de qualquer babuchka é um universo à parte - e com regras próprias

Dmítri Divin
Seis dicas para estar preparado ao lidar com uma babuchka russa

A babuchka, termo que significa avó em russo, mas é também utilizado para se referir às senhorinhas em geral, é um dos símbolos da Rússia. Sua aparência pitoresca atrai a atenção de estrangeiros, mas qualquer local dirá que o lenço de cores vivas na cabeça e as botas de feltro são meras características, dentre outras curiosas, das vovózinhas russas.

1. Assim que cruzar a porta da casa de uma babuchka, esteja pronto para ser acomodado em uma mesa prestes a desmoronar de tantas iguarias sobre ela.

Não importa o quanto já tiver comido, a babuchka continuará achando que você está com fome. Ela realmente acredita que você, na qualidade de visita, está apenas se fazendo de rogado e, por isso, as desculpas do tipo “eu estou satisfeito, não cabe mais nada...” não terão qualquer efeito. Mas ela sabe melhor do que você: cabe, sim – portanto, obedeça sem objeções.

Ilustração: Dmítri DívinIlustração: Dmítri Dívin

Se você possui talento no campo da oratória, tente levar a babuchka na conversa. Elas costumam ficar felizes em encontrar alguém bom de papo.

Só não se engane: ao se despedir, a babuchka acabará se lembrando dos pasteizinhos que você não experimentou e você terá que levá-los consigo, não importa para onde estiver indo, seja a uma festa, teatro ou cinema.

2. Você sempre parecerá muito magro.

Ilustração: Dmítri DívinIlustração: Dmítri Dívin

Prepare-se para comentários do tipo: “Você não come absolutamente nada”, “Só restaram os olhos”, “Você está pele e osso" ou “Daqui a pouco será levado pelo vento”. Na verdade, os conselhos aqui são os mesmos do item anterior.

3. Perguntas sobre “estado civil” fazem parte de qualquer conversa.

Ilustração: Dmítri Dívin

Isso se aplica a todas as idades – isso mesmo: a TODAS as idades.

A babuchka perguntará, por exemplo, a sua neta de cinco anos se ela tem um noivo no jardim de infância.

Para os jovens com mais de 25 anos, a tarefa é, porém, mais complicada: se conseguir explicar o motivo de ainda não estar casado e, o que é mais importante, satisfazê-la com a sua resposta, não precisará temer possíveis interrogatórios no FSB (sigla russa para Serviço Federal de Segurança).

Se fracassar, tenha em mente que poderá ser classificado como um “velho solteirão”. Enquanto isso, a babuchka fará um levantamento mental de todos os seus contatos para encontrar um possível parceiro.

E o que você estava pensando? Quem é que quer ficar sem bisnetos?

4.  Sua roupa nunca será suficientemente quente.

Ilustração: Dmítri DívinIlustração: Dmítri Dívin

Nosso conselho é bastante simples: no inverno não apareça diante dos olhos dela sem chapéu, cachecol e luvas, e nem use jaquetas curtas, saias ou sapatos mais abertos. Já no verão, tenha consigo todo o arsenal para enfrentar qualquer eventualidade: “E se chover?”, “E se ventar?”, “E se os sapatos ficarem encharcados?”, “Estão prevendo uma frente fria!” e etc.

Umbigo à mostra? Fora de questão!

5. Além de cozinhar bem, elas gostam de costurar, tricotar e bordar – e tudo especialmente para você.

Ilustração: Dmítri DívinIlustração: Dmítri Dívin

Uma babuchka jamais irá entender se você não usar o suéter que ela deu de presente no Ano Novo: “Ele está pequeno?”, “Está grande?”, “É por ele ser cor de rosa com desenhos florais de cores vivas?”. Elas são mulheres experientes, que “já viram muita coisa”, e sabem que “roupas quentes são indispensáveis”.

6. Esqueça por um tempo as piadas sobre Stálin e União Soviética em geral.

Ilustração: Dmítri DívinIlustração: Dmítri Dívin

Pense que você está lidando com um fanático religioso. Para uma babuchkatudo o que está acontecendo atualmente no mundo é “uma completa bagunça”. Por isso, recomendamos evitar conversas sobre temas delicados do passado.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.