Quando você é o único gringo em uma festa russa

Não é tão assustador quanto parece. Geralmente, você será muito bem recebido, mas tenha cuidado com os falsos “amigos para a vida toda” e as brincadeiras envolvendo bebida.

Eis que você chega à Rússia (para trabalhar, viajar ou apenas passar as férias) e, em determinado momento, é convidado para uma festa. O problema é que você será o único convidado não russo na celebração. O que esperar? Não se preocupe – a maioria das pessoas ficaria um pouco tímida em tal situação. Você pode pensar: eles vão rir de mim e falar naquela língua incompreensível? É obrigatório ficar bêbado?

Para responder a todas essas perguntas, pedimos a estrangeiros que compartilhassem suas experiências em uma festa russa. 

FATO: Você provavelmente estará no centro das atenções

CONSELHO: Alguns moradores podem ser um verdadeiro saco

“Eu diria que os russos achavam certo dar mais atenção a mim do que a seus convidados russos para que eu me sentisse confortável e em casa”, diz Erwann, da França. “São atenciosos e receptivos e tentam mostrar o melhor de sua cultura.”

Para um russo, um estrangeiro é apenas um “total estrangeiro” até iniciar uma conversa com você. Em um curto período de tempo, você se tornará “nosso amigo Toby de Manchester” ou “nossa querida Barbara de Minnesota”, e você será aceito. No entanto, é então que algumas dificuldades podem surgir.

“Eu me sinto muito à vontade com os russos”, diz a italiana Lucia. “Eles são hospitaleiros e faladores, perguntam muito sobre a Itália e por que escolhi Moscou.”

Mas e a parte difícil?  “Você precisa responder às mesmas 5 a 10 perguntas pela centésima vez”, reclama Tim, dos EUA. Perguntas como “Por que você veio para a Rússia? Quanto tempo demorou para aprender russo?” e por aí vai.

O pior é que alguns russos realmente adoram se apossar de um estrangeiro como se fosse seu animal de estimação, e depois se tornar um incômodo: como se fosse dever animá-los ou ajudá-los a praticar inglês (francês, polonês, ou qualquer outra língua).

Eles podem tentar usá-lo como um falante nativo para praticar, ou tentar se tornar seu melhor amigo para sempre, sem motivo aparente, e certamente perguntar se eles podem se hospedar em sua casa quando visitarem sua cidade ou país. Enfim, existem pessoas assim em todos os países, então, escolha seus amigos com sabedoria.

FATO: Você vai beber e festejar como só os russos fazem

CONSELHO: Não se envolva muito em jogos de bebida ou desafios

Festas russas, quando todos estão de bom humor, podem realmente surpreender, e a famosa bebedeira russa faz jus. Existem regras e tradições para esse vício nacional.

É um mito que para festejar com os russos você tem que beber vodca ou algum outro álcool forte. Não, você não é, e se você é um abstêmio, eles vão entender; mas para se aproximar mais deles, é melhor mostrar suas habilidades com o copo.

“Para chegar mais perto dos pais de minha namorada, tive que provar que consigo beber e que sou um mujique”, conta Paul, da França. “Para sobreviver à festa com os amigos da mãe dela, eu tive que provar que posso lidar com minha bebida, e então eles me chamariam de homem, o que foi muito engraçado!”

Não tente, porém, superar um russo na bebedeira. Antes de tudo, esse tipo de desafio nem é popular entre os russos, e, se você receber tal sugestão, significa que a pessoa está planejando fazer uma piada de mau gosto e deixá-lo bêbado, o que pode realmente colocá-lo em perigo. Então, pense duas vezes quando aceitar uma oferta para participar de um jogo de bebida. Ou, pelo menos, limite-se a cerveja.

FATO: Você aprenderá novas piadas e palavras russas

CONSELHO: Nem todas são seguras para usar em conversas posteriores

Como todos, os russos adoram comparar a língua deles com as outros e brincar com pronúncia. “Eles costumavam zoar meu sotaque, mas com bom-humor”, diz Lucia.

Lembre-se que os russos respeitam as pessoas que podem pronunciar, pelo menos, uma palavra ou duas em sua língua – então, para ganhar alguns amigos russos, você pode fazer a lição de casa e aprender algumas expressões fáceis. Sem dúvida, você se interessará também por palavrões, e seus amigos o ensinarão os mais populares.

É preciso saber, no entanto, que xingamentos são considerados pesados e inaceitáveis na vida normal e nas interações sociais. A menos que seja realmente amigo das pessoas, não conte piadas sujas ou grite palavrões quando estiverem bebendo cerveja.

Portanto, não acredite em “amigos” que dizem que os russos falam palavrões em todos os lugares – isso pode ser uma brincadeira para fazê-lo parecer bobo.

FATO: Você rapidamente criará intimidade com os russos

CONSELHO: Há alguns temas inesperados que você deve evitar (e não estamos falando de sexo ou política).

Os russos são conhecidos por sua sinceridade e abertura. Um conhecido em uma festa pode facilmente compartilhar histórias pessoais de sua família ou vida amorosa. Os russos acham que amor, tristeza e alegria são sentimentos compartilhados por todos no planeta, e não há segredo de que as pessoas fazem sexo, casam-se, criam filhos e ajudam os pais, nascem e morrem; o importante é comparar as experiências pessoais.

Mas não se sinta muito íntimo – há alguns tópicos que você deve discutir com cautela. E há alguns inesperados. Por exemplo, no mundo ocidental, é normal debater sobre trabalho e salários, mas é o contrário na Rússia. Alguns russos consideram sua renda como um assunto intensamente privado (relativo à autoestima de uma pessoa) e ficarão ofendidos se forem questionados a dizer o quanto ganham.

Política também é um assunto que podem deixar os russos inquietos. “Não comece a falar imediatamente sobre direitos humanos e Crimeia”, aconselha Paul.

Qualquer russo que tenha tido, pelo menos, um papo com um estrangeiro já passou por isso, portanto, é melhor checar de antemão se a pessoa está inclinada a falar sobre política – muitos russos tendem a evitar tópicos cansativos nas festas.

Vai à festa na casa de um russo? Confira aqui alguns dos melhores presentes do Brasil para não chegar de mãos vazias. 

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies