5 políticos famosos que falam russo

A língua russa é considerada uma das mais difíceis de aprender, mas há vários políticos influentes que não só estudaram o idioma, como são capazes de usá-lo com fluência.

A maioria dos políticos que falam russo são provenientes das ex-repúblicas soviéticas. Nesses Estados, o conhecimento do russo costumava ser necessário para avançar na carreira, além de ser usada para comunicação entre si. Embora nem todos os líderes de países como Lituânia, Letônia, Estônia, Geórgia ou Ucrânia gostem de falar russo atualmente, é comum que o usem em reuniões para facilitar a comunicação. Mas o conhecimento de russo também é difundido entre a geração mais antiga de políticos da Europa Oriental, bem como entre cidadãos da Polônia, República Tcheca, Eslovênia, Eslováquia e Hungria. Hoje em dia, existem alguns políticos fora dessa esfera que também sabem falar russo. Confira abaixo alguns dos casos mais famosos: 

Angela Merkel

A chanceler alemã Angela Merkel é, talvez, a política mais influente do planeta e fala russo fluentemente. Merkel nasceu em Hamburgo, mas seu pai, um pastor da igreja luterana, fez a família se mudar para o leste algumas semanas após o seu nascimento.

Por ter sido criada na Alemanha Oriental, onde as forças soviéticas estavam localizadas, Merkel teve a oportunidade de estudar russo, que era ensinado nas escolas como língua estrangeira. Habilidosa, a então estudantes participava das competições de russo na Alemanha Oriental, venceu em todos os níveis e foi campeã suprema em três ocasiões.

Embora Merkel nunca fale russo em público, o ativista de direitos humanos Arsêni Roguinski relembra, que durante uma visita a Moscou em 2005, Merkel não precisou de intérprete: “Ela falava russo devagar e com atenção, como uma aluna esforçada”.

Além disso, sabe-se que Merkel teve uma conversa em russo com o primeiro-ministro Dmitri Medvedev em Sochi em agosto de 2008. Na ocasião, ela apontou para o mar Negro e disse: “O presidente Putin me falou que todas as manhãs ele nadava 1.000 metros. Você também faz coisas assim?”. Medvedev respondeu: “Eu nado 1.500 metros.”

Condoleezza Rice

A ex-secretária de Estado dos EUA, que foi uma dos mais proeminentes líderes políticas durante o mandato de George W. Bush, estudou russo na universidade.

No entanto, Condoleezza Rice raramente mostra seu conhecimento do russo em público por “falta de prática”, segundo a própria. Mas é possível ouvi-la falando russo em uma entrevista à rádio russa Eco de Moscou, em 20 de abril de 2005.

Kim Jong-il

Kim Jong-il governou a República Democrática Popular da Coreia de 1997 até a sua morte, em 2011. Como a União Soviética era o principal defensor da Coreia do Norte, Kim Il-sung (pai de Kim Jong-il) acreditava que estudar russo era essencial para as relações bilaterais entre os dois países. Aqui está um testemunho do professor particular de Kim Jong-il, que o conheceu quando o futuro líder tinha apenas 17 anos:

“O avaliado parecia extremamente nervoso. Estava sentado sozinho para fazer uma prova oral. O menino tímido de bochechas vermelhas e inchadas respondeu mansamente a todas as perguntas que lhe fiz. Ele leu lentamente as passagens do livro que eu pedi e as traduziu para o coreano. Suas traduções não foram excelentes, mas ele conseguiu ler e traduzir o texto sem cometer erros. (...) Perguntei a Kim Jong-il questões rotineiras: seu nome e data de nascimento, data de nascimento, dia da semana e a hora. Ele teve dificuldade em responder. No final, ele corou e gotas de suor escorreram pela testa. Kim Jong-il aguentou pacientemente o teste, sem se gabar de ser o filho do Líder Supremo”. 

Jacques Chirac

Jacques Chirac foi presidente da França entre 1995 e 2007.

Em julho de 2001, antes do início das negociações entre a Rússia e a França, Chirac concedeu uma entrevista à agência de notícias TASS na qual explicou o que a Rússia significava para ele. Durante sua juventude, Chirac teve um professor de russo que emigrara de São Petersburgo. Esse professor fez Chirac se apaixonar pela língua eslava de tal maneira que o futuro presidente traduziu para si mesmo “Evguêni Oneguin”, de Aleksandr Púchkin para o francês. “Eu tentei publicá-lo. Enviei para vários editores, mas ninguém me respondeu. Aparentemente, a tradução não foi tão boa”, contou, na ocasião.

Madeleine Albright

Madeleine Albright foi a primeira mulher a se tornar Secretária de Estado dos Estados Unidos. Seguindo os passos de seu pai, Albright optou por estudar Ciência Política. Frequentou a Universidade de Columbia, onde obteve um diploma em estudos russos e um mestrado e doutorado em Direito Público e Governo.

Albright já esteve várias vezes na Rússia. Em 11 de fevereiro de 2010, por exemplo, visitou o Instituto Estatal de Relações Internacionais de Moscou (Mgimo, na sigla em russo) e cumprimentou os estudantes russos em sua língua nativa.

Também acha a língua russa difícil? Pois então veja 7 motivos para nunca estudar russo (#sqn).

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies