Um russo me convidou para visitá-lo. O que me aguarda?

Getty Images
Uma coisa é certa: seu amigo gosta de você. Mas agora é melhor prestar atenção e não cometer nenhuma gafe.

Por vezes, os russos não convidam a visitá-los nem gente que já os conhece há anos. Isto pode estar relacionado tanto com o grau de confiança que os possíveis convidados inspiram, como com um apartamento carecendo desesperadamente de uma reforma (os russos se importam muito com o que os outros vão pensar da casa deles).

Mas se você foi o “escolhido”, então é melhor seguir as regras russas ao visitar seu amigo.

Não apareça de mãos vazias

Você não precisa trazer um presente caro. Mas ao visitar um russo, lembre-se que o que você trouxer à mesa, ali será gerido – e digerido. Normalmente, é apenas uma lembrancinha: uma sobremesa ou vinho.

Existe uma regra tácita: tudo o que as visitas trazem normalmente  lhes é oferecido à mesa. Assim, nosso conselho é: traga algo de que você mesmo goste.

E ainda: se houver crianças na casa, prepare algo para elas também. Um Kinder ovo surpresa ou livro de colorir caem muito bem.

Chinelos!

Ao visitar um russo, lembre-se que seu sapato deve ficar junto à porta de entrada da casa. Os russos não usam sapatos de rua em casa e, via de regra, têm sempre chinelinhos para as visitas.

Como se pode imaginar, pode acontecer de eles serem quatro vezes maior que seu pé, enfeitados com strass ou com florezinhas. Este é o tipo de situação em que a visita fica refém das circunstâncias. Mas use o chinelo e não ofenda seu amigo.  

Uma alternativa é você levar consigo um calçado para usar na casa do anfitrião.

Tourpelacasa

Mesmo que você vá parar em um apertado apartamento de dois cômodos, certamente lhe aguarda uma pequena excursão.

Talvez você consiga pular apenas o quarto, mas com certeza você saberá onde pode lavar as mãos, quem está na foto da sala e quando chegou ali aquela novidade da TV de plasma...

Este é um ritual já bem estabelecido e seu papel nele é mostrar um mínimo interesse que seja. Pergunte qualquer detalhe ou apenas elogie qualquer coisa. Depois disso, o dono da casa irá convidá-lo a se sentar.

Se ele não o fizer, a coisa vai mal, você vai ter que flanar pelo apartamento enquanto ele não se lembra disso. Sentar sozinho sem ser convidado não é considerado algo educado.

Não enxugue as mãos em qualquer toalha

Se no banheiro houver mais de uma toalha, cuidado! Para alguns, dividir a toalha com as visitas não é problema, já para outros, é como compartilhar roupa íntima.

Idealmente, eles irão lhe mostrar o que foi preparado especialmente para você (sim, no momento da famigerada excursão). Mas se isto não acontecer, o melhor é perguntar com qual toalha você deve enxugar suas mãos.

Deve-se oferecer ajuda?

Não se preocupe, porque provavelmente você não terá que fazer nada. Mas oferecer-se para colocar os pratos na mesa ou retirá-los depois do jantar é bom de qualquer maneira.

O dono da casa ficará feliz com este gesto, e o não deixará o verdadeiro “trabalho sujo” para você, mas para alguém mais próximo da família (se você não estiver sozinho com ele, claro).

Beber ou não beber, eis a questão!

Sem dúvida para aqueles que sempre são a favor de entornar o copo. Beba. Mas tenha em mente que praticamente em qualquer companhia russa há gente que se considera responsável por embebedar todo mundo ao redor.

Se parecer a este sujeito que você não bebeu o suficiente, você corre o risco de ter que entrar numa batalha do álcool com ele. E aí pode ter certeza de que embebedá-lo já será uma questão de honra para ele.

Se, porém, você não puder ou não quiser beber, então a primeira taça, de qualquer maneira, é desejável que você erga com o anfitrião (exceto se você estiver doente ou grávida). E você pode se restringir a molhar os lábios apenas.

Não baixe a taça durante o brinde

Os brindes dos russos podem ser longos, prolixos, cheios de digressões líricas. Seja forte e não baixe o copo enquanto o brinde não tiver terminado.

Na cultura russa à mesa, isto indica seu respeito à pessoa que fala. Quando ele terminar de proferir o discurso, você também deve inicialmente bebericar do copo e apenas depois colocá-lo na mesa.

Quando ir embora?

Este é um momento delicado. Ninguém lhe dirá quando (isto seria grosseiro), então adivinhe sozinho. Além disso, se o jantar se aproximar do final e os pratos se esvaziarem, o anfitrião lhe oferecerá mais e mais. E assim será até o último grão de arroz (ou de grêtchka).

Apenas pare. Você mesmo, pare, agradeça e vá embora. Na atualidade, considera-se educado fazê-lo antes da meia-noite. Isto também diz respeito a festas. É melhor não esperar dizerem “que bom que você veio” ou ver como os anfitriões começam a lavar os pratos.

Descubra 10 presentes que não são bem-vindos pelos russos!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies