5 gamers russas que faturam no YouTube

Karina Sycheva
Além de transmitirem jogos na internet, jovens russas alimentam perfis com debates virtuais, fofocas e convidados. Lucro de garotas já virou pauta de programas na TV.

Pessoas que transmitem vídeos ao vivo de si mesmos jogando games on-line não são novidade alguma – é uma tendência, um empreendimento comercial, uma carreira esportiva, um passatempo ou um hobby para muitos.

No universo dos ciberesportes, mulheres e homens podem adotar qualquer gênero ou identidade, mas as transmissões ao vivo envolvem pessoas reais – portanto, as apostas são altas, e pode-se fazer dinheiro de verdade.

As cinco garotas russas a seguir estão gerando burburinho no mundo do streaming, acumulando milhares de seguidores e capitalizando com suas transmissões.

Alina RinRin

Alina, cujo canal no YouTube possui mais de 250.000 seguidores, fez seu nome como jogadora de World of Tanks. Agora, porém, ela joga todos os tipos de games e faz cosplay. Além disso, conta ter vivido e trabalhado no Japão e garante que sabe falar japonês. RinRin não apenas passa seus dias em um quarto escuro apertando botões no controle – ela é surfista, alpinista e música - e defensora ferrenha dos seus direitos. A jogadora foi banido pelo governo de Wargaming por suposta trapaça, mas acabou provando sua inocência enquanto alimentava uma discussão sobre misoginia na comunidade dos ciberesportes. RinRin continua a transmitir seus jogos (pelo blog no Twitch) e trabalha ainda como modelo. Tudo isso em um único dia de trabalho.

Karina “Sycheva”

Karina Kozyreva (Sycheva), de 20 anos, vive com a mãe na Itália e possui um milhão de seguidores em sua página no YouTube. Jogando clássicos como Counter-Strike, Minecraft, League of Legends e Hearthstone, ela tem um estilo agressivo de transmissão, recheado de palavrões. Há vários clipes dela xingando e perdendo totalmente a linha durante os jogos. Ela tem sido elogiada como “a melhor streamer mulher da Rússia” e seus lucros já foram tema de programas de TV russos; algumas pessoas criticam Sycheva por ganhar dinheiro com comportamento grosseiro. Além do mais, sua vida também está cercada por fofocas e escândalos - mas ela parece gostar de tudo isso disso. Seu Twitch tem mais de 500 mil inscritos. 

Olyashaa

A estudante moscovita Olga Saxon, de 24 anos, tem 340 mil seguidores em seu canal no YouTube. Quando se trata de streaming de games, ela prefere Hearthstone, mas sua fama não é fruto de batalhas alucinantes – seus fãs parecem amar o jeito dela. Olga é uma atriz talentosa que consegue entreter milhares de pessoas simplesmente brincando e conversando on-line com seus fãs da varanda de seu apartamento (esses vídeos são os mais populares). Atualmente, ela está ativa no Twitch.

Ksiucha Zanuda

Ksênia “Zanuda” Sevastianova conta com um modesto número de 90 mil seguidores no Twitch, mas está pau a pau com as lendas do streaming russo. Em seus filmes, Zanuda frequentemente aparece tocando piano ou violão e cantando – músicas populares e temas de games estão em seu repertório. Quanto aos jogos, é adepta de Minecraft e Archeage, e muitas vezes compete ao lado de convidados. É namorada de longa data de Iliá Maddyson, um dos primeiros videobloggers e streamers da Rússia, e gosta de posar em fotos seminuas – o que não prejudica sua popularidade. 

Vika Karter

Com mais de 740 mil seguidores no YouTube, Vika ficou famosa graças às transmissões conjuntas com um usuário chamado Mistik, que atraia milhões de visualizações com seus streams (atualmente, ele não está ativo). Embora Vika continue transmitindo suas aventuras no Minecraft e no Hearthstone, Karter é mais uma videoblogger – realiza bate-papos on-line, convida convidados e se dedica a espalhar e analisar fofocas e rumores da internet russa. Muito parecida com Olyashaa, Vika interage com seus espectadores e às vezes pede que as pessoas doem dinheiro para que ela possa aproveitar, por exemplo, um feriado em São Petersburgo. Por outro lado, essa streamer russa faz várias transmissões por caridade, encorajando os seguidores a fazerem doações para abrigos de animais e outras causas.

Curtiu? Conheça também cinco games russos que não ultrapassaram a fronteira

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies