Aquiles, gato surdo que vive no Hermitage, será o oráculo da Copa do Mundo

Surdez evitaria com que gato se estresse na hora de fazer previsões

Surdez evitaria com que gato se estresse na hora de fazer previsões

Piotr Kovaliov/TASS
Museu em São Petersburgo é conhecido pelas obras-primas que abriga, mas também pelos gatos que o habitam. Entre os vários felinos que ali se estabeleceram e são seus guardiões, um deles tem um talento particular – e que será exibido muito em breve.

O gato surdo Aquiles, um dos vários que vivem nas dependências do Museu Hermitage, em São Petersburgo, será o oráculo da Copa do Mundo FIFA de 2018 na Rússia™ e terá como função prever os resultados das partidas do Mundial.

“Ele receberá o chamado ‘fan ID’, que é como um passaporte dos torcedores”, declarou Maria Halttunen, representante do museu, à agência TASS. “A decisão já foi tomada, e os documentos já foram assinados”, completou.

Aquiles foi selecionado como oráculo porque demonstra uma “capacidade incomum de seleção e análise”, alegam os funcionários do museu. Para eles, a surdez ajuda o animal a não se distrair com ruídos durante as previsões, além de reduzir o estresse.

Segundo Halttunen, o comitê esportivo da cidade emitirá o fan ID ao animal, que será “o único não ser humano a receber o referido documento”.

Cabe lembrar que, em 2017, Aquiles previu corretamente o resultado de três das quatro partidas da Copa das Confederações realizadas em São Petersburgo.

Nos últimos anos, os gatos do Hermitage tornaram-se uma das marcas do museu de Petersburgo e até mesmo da cidade.

Além da fabricação de suvenires estampando os bichanos, os gato do museu foram incluídos em obras literárias e em um tour especial pela cidade. O museu conta hoje com cerca de 60 gatos encarregados de proteger as instalações contra ratos.

Clique aqui para saber mais sobre os gatos do Hermitage.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies