10 estações de metrô na Europa e na Ásia inspiradas na Rússia

O metrô de Moscou tem a tradição de denominar suas estações em homenagem a cidades quem têm relações amistosas com a Rússia, como Praga e Roma. Em reciprocidade, as cidades celebram a Rússia denominando em sua homenagem suas próprias estações de metrô.

1. Stalingrad (Paris)

A estação Stalingrad abriu na capital francesa em 1903 como Rue d'Aubervilliers. Seu nome atual, porém, apareceu somente em 1946, graças a uma praça nos entornos, a Place de Stalingrad, que homenageava a vitória soviética na Batalha de Estalingrado, em 1943.

2. Réaumur-Sébastopol (Paris)

Aberta em 1904, esta estação de metrô parisiense recebeu seu nome atual em 1907. Localizada sob o Boulevard de Sébastopol, seu nome remete ao Cerco de Sevastópol, durante a Guerra da Crimeia (1853-1856).

3. Crimée (Paris)

Esta estação parisiense também se refere à Guerra da Crimeia, travada entre o Império Russo e a aliança do Império Otomano, França, Grã Bretanha e Sardenha. A estação foi inaugurada em 1910.

4. Moskauer Straße (Düsseldorf)

A cidade de Moscou tem mantido relações amistosas com a alemã Düsseldorf desde 1992. Esta estação de metrô, aberta em 1993, chamava-se inicialmente U-Bahnhof Handelszentrum.

No ano 2000, porém, ela foi renomeada como “U-Bahnhof Handelszentrum / Moskauer Straße” pelo prefieto da cidade, Joachim Erwin, em presença de seu homólogo moscovita então, Iúri Lujkov.

Em Moscou, existe apenas um parque nomeado em homenagem a Düsseldorf, mas uma estação de metrô ainda pode surgir.

5. Alexanderplatz (Berlim)

Esta estação leva o nome de Alexanderplatz, uma praça central em homenagem ao imperador russo Aleksandr I, que visitou Berlim em 1805.

A estação de metrô abriu apenas em 1913, mas tornou-se uma estação fantasma quando a cidade foi dividida durante a Guerra Fria. Ela foi reconstruída e reaberta apenas em julho de 1990.

6. Moscova (Milan)

Esta estação na capital empresarial italiana abriu em 1978 e foi nomeada em homenagem a uma rua próxima que homenageia o Rio Moscou.

O metrô de Moscou também tem uma estação que homenageia a Itália, a “Rímskaia” (“romana”). Assim como sua correlativa italiana, a estação também fica na linha verde.

7. Moskóvskaia (Minsk)

Esta estação, inaugurada na capital bielorrussa em 1984, está localizada próxima à rua Volgográdskaia. No início da construção, as autoridades de Minsk planejavam renomear a avenida próxima de Lêninski a Moskóvski, mas, no final das contas, desistiram. E foi assim que a estação levou o nome de uma rua próxima que não existe.

8. Moskvá (Almaty)

Em 2011, as autoridades municipais de Moscou e da embaixada do Cazaquistão acordaram uma troca de nomes de estações. Em 2012, a nova estação Alma-Atinskaia foi inaugurada na capital russa, enquanto, em 2015, a nova estação Moskvá abriu em Almaty. A estação cazaque tem decoração em estilo e cores russas.

9. Széll Kálmán tér (Budapeste)

Até 2011, o metrô mais antigo da Europa tinha uma estação Moscou. A estação “Moszkva ter” (Praça Moscou) foi inaugurada em 1972, mas foi renomeada quando a praça próxima dali voltou a levar seu nome histórico de Széll Kálmán tér.

10. Andel (Praga)

A estação foi inaugurada em 1985 como Moskevská (Moscou) e construída por arquitetos tchecos e soviéticos. O metrô de Moscou abriu no mesmo período a estação Prájskaia, em homenagem a Praga, graças aos esforços conjuntos de arquitetos soviéticos e tchecos. Em 1990, porém, a estação na República Tcheca foi renomeada como Anděl. Mas a estação de Moscou mantém seu nome em homenagem à capital tcheca.

Quer saber mais sobre o toque russo na arquitetura europeia? Então leia "10 monumentos soviéticos na Europa".

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies