Rússia exportará sete hidroaviões Be-200 ao Chile

UAC/Global Look Press/Global Look Press
Primeiro contrato para venda de cinco aviões de combate a incêndios foi assinado em 2018 na Rússia. Em 2019, a fábrica russa de aviões United Aircraft Corporation confirmou que fornecerá ao país sul-americano um total de sete aviões Be-200.

Durante o Salão Aeronáutico de Le Bourget, em Paris, Iúri Grudínin, diretor-geral da fábrica de aviões Beriev, de propriedade da United Aircraft Corporation, confirmou que a Rússia fornecerá sete aviões de combate a incêndios Be-200 ao Chile.

"Assinamos outro contrato para o fornecimento de mais dois aviões. A entrega será realizada em 2020 impreterivelmente”, declarou Grudínin à agência Ria Nóvosti.

Segundo ele, a construção dos aviões é realizada com subsídio de bancos russos.

Em setembro de 2018, a Beriev assinou um acordo com a CBP Asesorías Aeronáuticas para o fornecimento de duas aeronaves anfíbias Be-200ES, com a possibilidade de adquirir três unidades adicionais.

 

O que é o Be-200?

O Be-200 está entre os aviões mais eficientes do mundo para combate de incêndios. Ele pode pousar tanto em terra como na água para reabastecer os tanques e podem carregar até 12 toneladas de água.

O Be-200 foi projetado com base no hidroavião a jato A-40 Albatroz e criado para apagar incêndios. O projeto da aeronave permite alterações para modernização, o que permite utilizá-la para o transporte de mercadorias e pessoas, bem como para patrulhamento e realização de várias outras tarefas. 

O avião pode ser usado sobre as águas em ondas de até 1,3 metro de altura. O sistema de proteção contra corrosão permite que o avião seja usado em mar aberto. A aeronave tem alcance de 3.600 km, a 8.000 metros de altura. Sua velocidade de cruzeiro é de 710 km/h.

Nos últimos anos, os hidroaviões Be-200 combateram incêndios em Israel, Portugal, Indonésia e outros.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies