Os 5 principais acordos do Fórum de São Petersburgo 2019

Mikhail Metzel/TASS
Dedicado a economia global e seus desafios, evento ocorrido em junho em São Petersburgo contou com a presença de mais de 19.000 empresários.

Entre 6 e 8 de junho de 2019, a “capital cultural” da Rússia recebeu mais uma edição do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (Spief, na sigla em inglês).

Segundo os organizadores, o evento contou com a presença de mais de 19.000 empresários de 145 países, entre eles, 1.300 altos funcionários de governos e sete chefes de Estados.

"A maior delegação neste ano é a chinesa, com 1.072 pessoas. Ela foi seguida pela norte-americana, com 520 pessoas", disse o secretário do Comitê Organizador do Spief, Anton Kobiakov. 

No total, neste ano, durante o Fórum foram assinados 650 acordos no valor total de 3,1 trilhões de rublos (US$ 47,81 bilhões), “um recorde”, segundo Kobiakov.

Diretor da finlandesa CINIA OY e seu homólogo na russa Megafon. Empresas assinaram  acordo para construção de nova linha de fibra ótica submarina de alta velocidade entre Helsinque e Tóquio.

O Russia Beyond acompanhou o evento e selecionou os cinco maiores documentos assinados durante o Spief-2019:

1. A empresa energética chinesa PowerChina assinou um acordo com a empresa de hidroeletricidade russa RusHydro. Segundo ele, as partes conduzirão uma análise dos parâmetros técnicos para a construção de uma usina hidrelétrica reversível no noroeste da Rússia.

2. A empresa energética alemã VNG AG e a russa Gazprom assinaram um acordo para fornecimento de gás à subsidiária da VNG Handel & Vertrieb. Segundo o acordo, entre 2021 e 2022, a Gazprom fornecerá até 3,5 bilhões de metros cúbicos de gás para a VNG Handel & Vertrieb anualmente.

3. A operadora de infraestrutura finlandesa Cinia Oy e a fornecedora de telecomunicações russa MegaFon assinaram um acordo para criação de um consórcio internacional que construirá uma nova linha de fibra ótica submarina de alta velocidade entre Helsinque e Tóquio. A nova linha percorrerá o fundo do Oceano Ártico.

4. A Proton Therapy Development, um centro clínico tcheco de tratamento e diagnóstico de câncer por imagem, abrirá um centro clínico para tratamento do câncer na região russa de Kaluga. A empresa tcheca participará dos investimentos no projeto, que foram avaliados em cerca de 12 bilhões de rublos (US$ 18,59 milhões). Segundo o acordo, o centro será inaugurado em 2024.

5. A empresa americana Procter & Gamble investirá US$ 37 milhões na reconstrução da sua fábrica e criação de um novo centro de distribuição na região de Tula, no sul da Rússia.

LEIA TAMBÉM: O sistema tributário russo em detalhes

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies