Brics desenvolvem sistema unificado de pagamentos

Pixabay
Com novo BRICS Pay, será possível pagar as compras em todos os países do grupo independentemente da moeda utilizada pelo comprador.

Os países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) vão lançar um novo sistema unificado de pagamentos, o BRICS Pay, de acordo com artigo do jornal russo Izvêstia.

O sistema poderá ser usado em todos os tipos de compras nos cinco países, de acordo com o Fundo de Investimentos Diretos, que coordena o grupo de trabalhos em serviços financeiros do Conselho Empresarial do Brics em Moscou.

"O Fundo de Investimentos Diretos e os parceiros da China e da Índia têm o conhecimento e as tecnologias necessárias para implementar o projeto", afirmou o porta-voz da organização ao jornal Izvêstia.

Os países pretendem criar uma carteira on-line especial que combinará os sistemas de pagamento de todos os países do grupo.

"A integração de sistemas de pagamento é parte da criação de uma plataforma comum de pagamentos e transferências de varejo nos países do Brics", explicou o vice-presidente Conselho Empresarial do Brics, Oleg Preksin.

Segundo ele, na prática, trata-se de um aplicativo para smartphones que possibilitará o pagamento de compras em todos os países do Brics, independentemente da moeda do comprador. O projeto piloto será lançado na África do Sul, no início de abril.

A carteira comum funcionará da mesma forma que outros serviços existentes, como, por exemplo, o Samsung Pay ou o Apple Pay. Para tanto, será criada uma plataforma de nuvem separada que conectará os sistemas de pagamento nacionais dos cinco países.

Segundo Preksin, no futuro outros países também poderão se unir à nova carteira comum. O Conselho Empresarial do Brics apoiou a proposta de intitular o serviço de “Brics Pay”.

A assessoria de imprensa do Banco da Rússia declarou ao jornal Izvêstia que o regulador está cooperando com os Bancos Centrais dos países do Brics, SCO e EAEU para o desenvolvimento de um espaço único de pagamento que integre os sistemas de pagamento nacionais.

LEIA TAMBÉM: Quais multinacionais continuam a investir na Rússia?

Todos os países do Brics, exceto a África do Sul, têm seus próprios sistemas nacionais de pagamento: o ELO, no Brasil; o Mir, na Rússia; o RuPay, na Índia; e o UnionPay, na China.

O sistema brasileiro já emitiu quase 120 milhões de cartões nacionais: o russo, 50 milhões; o indiano, 500 milhões; e o chinês, mais de 6 bilhões, segundo dados oficiais das organizações.

A União Russa de Industriais e Empresários apoia a integração dos sistemas de pagamento dos países parceiros, segundo o vice-presidente da organização, Aleksandr Múritchev.  

Segundo ele, o  sistema de pagamentos reduzirá significativamente a dependência das organizações em pagamentos transnacionais, algo especialmente relevante em tensões geopolíticas.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies