Rússia começa a levantar embargo sobre carne brasileira

ZUMA Press/Global Look Press
Após pedido do Brasil, que prometeu garantir qualidade da sua produção bovina e suína, Moscou autoriza nove frigoríficos a fornecerem carne ao país.

O Rosselkhoznadzor (Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia) levantou as restrições sobre nove frigoríficos brasileiros que poderão voltar a fornecer carne à Rússia, segundo a porta-voz da agência, Iúlia Melano.

“Avaliamos as medidas tomadas para eliminar as violações, os resultados de pesquisas laboratoriais de produtos e as garantias fornecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil sobre o cumprimento das condições de produção e venda. Desde 1 de novembro de 2018, as restrições temporárias sobre o fornecimento de produtos de nove empresas brasileiras estão suspensas”, declarou a porta-voz.

Anteriormente, o embaixador do Brasil na Rússia, Antonio Salgado, já havia pediu ao diretor do Rosselkhoznadzor, Serguêi Dankvert, que a Rússia suspendesse a proibição sobre a importação de carne brasileira.

A Rússia proibiu o fornecimento de carne suína e bovina do Brasil em 1 de dezembro de 2017, devido à repetida detecção do hormônio ractopamina, substância usada como suplemento alimentar para acelerar o crescimento de animais, sobretudo de sua massa muscular, e reduzir os custos de produção.

A medida segue a legislação russa, que proíbe o uso de ractopamina e outros estimulantes para crescimento e engorda de animais, bem como a importação de produtos que contenham essas substâncias.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 

Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies