5 dicas para te ajudar a se enquadrar em uma empresa russa

Natalya Nosova
Você acha que trabalhar na Rússia é se sentar em um escritório o dia todo com colegas pouco amigáveis, cumprir tarefas que parece que não vão acabar nunca e ser atacado o tempo todo por um chefe russo feroz? A realidade não é tão assustadora, pode ter certeza!

O retrato mais difundido dos russos nos filmes e programas de TV é geralmente o de vilões, criminosos ou espiões e leva a crer que interagir com os russos é uma péssima ideia - além de uma ameaça à vida.

Mas, para muitos estrangeiros que trabalharam no país por anos a fio e continuam residindo ali, tal pensamento pode parecer estranho. Para eles, o estrangeiro deve saber apenas algumas dicas para se certificar de que se encaixa perfeitamente no ambiente empresarial russo.

1. Esteja seguro

Ao entrar em uma nova equipe, principalmente em um país estrangeiro, é preciso tentar causar uma boa impressão e ser confiante. Na Rússia, isto é especialmente importante, diz a italiana Francesca Loche, professora na Escola Superior de Economia.

“Trabalhei em lugares na Rússia onde minha experiência não se encaixava bem, mas ainda assim me deram uma chance. Gosto muito disso. Na Rússia, tudo é possível, ninguém tediz 'não' a priori ", disse ao Russia Beyond.

2. Fique amigo dos colegas e gerentes seniores

Na Rússia, construir boas relações com gerentes seniores e outros membros da equipe é realmente importante, disse ao Russia Beyond o norte-americano Kendrick White, fundador e diretor da consultoria de investimentos com foco na Rússia "Marchmont Capital Partners".

"Comparado aos EUA, onde não se via muita interação social entre os colegas de trabalho, na Rússia isso é realmente importante como mecanismo para reforçar a confiança", explica White, que vive no país há mais de 25 anos.

Isso se aplica muito à interação entre empreendedores e seus sócios e aos que trabalham em empresas estatais, principalmente entre os funcionários de altos cargos, diz ele.

“A cultura de trabalho em corporações internacionais geralmente segue suas próprias regras, mas, em outros setores, os laços sociais são considerados muito importantes. Lá, a pessoa deve se tornar parte essencial de uma equipe e mostrar que tem um conhecimento único, crucial para a empresa, seja ela estatal ou privada”, afirma White.

“É possível que, por vezes, seja preciso comprar presentes bonitos e ir à bânia para estabelecer uma conexão próxima com os colegas e garantir ser visto como um membro confiável da equipe.”

3. Não espere que os russos te odeiem

Os russos são muito abertos a estrangeiros, principalmente os que falam sua língua e vêm dos rincões do mundo para compartilhar sua experiência com eles. Para White, a língua é um fator importante.

“Apesar de muitos russos saberem inglês, em algum momento você inevitavelmente encontrará colegas na empresa que não sabem e aqui acabará perdendo a oportunidade de construir um relacionamento com eles, o que é importante. Ter pelo menos algum conhecimento de russo pode ser muito útil”, diz ele.

4. Preste atenção à hierarquia

Outra coisa que você provavelmente encontrará é uma certa distância que os gerentes seniores mantêm quanto a seus funcionários. O irlandês Hugh McEnaney, professor, dublador e escritor, mora com a família em Moscou e trabalha em duas escolas locais. Ele diz se surpreender com a ideia de hierarquia todos os dias.

“Conseguir uma reunião com os diretores ou mesmo sua contribuição direta nas aulas e no progresso geral dos professores é uma provação, é preciso quase um 'tapete vermelho'. Lembra-me de muitos anos atrás, na década de 1980, quando trabalhando em supermercados e bancos na Irlanda o processo era parecido e muitos gerentes trabalhavam de portas fechadas, diz ele.

Na escola de inglês onde McEnaney trabalha, a hierarquia é menos visível. Como em muitos meios de comunicação e empresas de TI, há uma estrutura aberta que permite um acesso fácil diretamente aos chefes dos departamentos. Mas os limites e um certo conservadorismo ainda existem na cultura empresarial russa, segundo outros estrangeiros.

O jornalista indiano Ajay Kamalakaran, que trabalhou para meios de comunicação russos, também acha que os executivos seniores russos tendem a ser extremamente profissionais e manter distância. "Eles são educados e corteses, mas ao mesmo tempo mantêm perguntas pessoais a um mínimo. Eu, pessoalmente, gosto dos limites que eles traçam”, diz.

“Os gerentes russos são justos, versáteis e diretos”, conta outro irlandês, Breffny Morgan, que trabalha no Sberbank como editor de documentos. “Um conservadorismo é admirado, ou seja, um respeito às instituições.”

Uma consequência importante da natureza hierárquica de muitas empresas russas é que, às vezes, é preciso estar preparado para deixar seu patrão ter todo o crédito por seu trabalho, segundo White.

"Aqui o sistema não é muito horizontal, é bastante vertical, então geralmente são os gerentes seniores que desfrutam do crédito pelo trabalho de seus funcionários. No entanto, eles gostam dos resultados que você alcança e o valorizam como um membro ativo da equipe."

5. Trabalhe duro… pero no mucho

A vida em grandes cidades russas, como Moscou e São Petersburgo é agitada e os estrangeiros que vão para lá são prova disto. “Em Moscou, as pessoas trabalham duro e quase sem intervalos, olhando com desprezo para quem tem tempo livre: para eles, é preciso preencher esse tempo imediatamente com alguma atividade", diz Loche

Mas isto não significa necessariamente que todos os gerentes seniores tendam a ser exigentes. Segundo Kamalakaran, alguns são bastante compreensivos e não exigem que ninguém fique no trabalho de manhã até a noite.

“Tive muita sorte de ter chefes russos que não eram muito exigentes. Acho que isso decorre do fato de que há muito mais concorrência em lugares como os EUA e a Índia. Os chefes russos com quem trabalhei trabalhavam sobre o princípio do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e, realmente, diziam-me para não trabalhar tanto”, diz. “Isto sempre foi um choque para uma pessoa como eu, que está acostumada a chefes japoneses, indianos e americanos que nunca expressam o mais leve grau de satisfação, não importa o quão bem uma pessoa se saia.”

O que é valorizado ali são os resultados, diz ele. “Tente entregar mais que o esperado e veja o impacto no seu relacionamento profissional e nas perspectivas de carreira”, recomenda ele.

Morgan concorda com este ponto: "Como em qualquer lugar, o trabalho duro é recompensado e os resultados é que conduzem a situação".

Trabalhar com os russos nunca é monótono. Os estrangeiros ali aqui têm muito para compartilhar sobre os estranhos costumes dos colegas russos: desde se atrasarem para as reuniões até levarem doces ao escritório.

Quer trabalhar no país? Então leia “7 respostas para um estrangeiro em busca de emprego na Rússia”.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies