Em experimento de 10 anos, macaco fatura mais no mercado de ações do que profissionais

Getty Images
Valor do portfólio do animal cresceu 7,5 vezes, contra 5,1 do fundo de investimento.

Há dez anos, a revista russa “Finanças” iniciou uma experiência em que um macaco selecionou aleatoriamente um portfólio de investimentos em ações russas; os principais executivos da época foram convidados a fazer o mesmo. Uma década depois, os profissionais somaram o quanto ganhou cada concorrente, e veio a surpresa.

Durante o período tempo, o portfólio do macaco cresceu mais de 750%. De acordo com especialistas, o animal teria ganho 1 milhão de rublos em dividendos (mais de R$ 57.500), e o patrimônio líquido do seu portfólio aumentou de 1 milhão de rublos (R$ 57.500) para 7,5 milhões de rublos (R$ 429 mil).

As análises também mostram que a unidade de participação de um fundo de investimento russo como “Aton Pyotr Stolypin” cresceu cerca de 510%, e as ações da “Raiffeisen” teriam aumentado cerca de 390%.

Segundo o ex-editor-chefe da revista “Finanças”, Oleg Anisimov, o resultado não se deve apenas ao “brilhantismo do macaco” – mas também ao fato de que seu portfólio independentemente ser isento das “despesas” do fundo de investimento unitário.

Conheça 8 empresas russas em que vale a pena investir em 2018.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais