15 obras-primas de vidro da Fábrica Imperial (FOTOS)

Gothic service, 1832-1848

Gothic service, 1832-1848

Museu Estatal Histórico
Os melhores artistas e artesãos da época confeccionaram essas peças especialmente para a família real.

As mesas dos palácios imperiais eram montadas com as melhores louças que se podia encontrar em qualquer parte do mundo. Não apenas o tsar, mas outros membros da Casa de Romanov tinham as mais requintadas louças e itens decorativos feitos para suas festas.

O principal fornecedor de objetos de vida da corte russa remonta a 1777. Foi quando Catarina, a Grande, adquiriu uma vidraria para as mais altas necessidades, batizando-a de Fábrica Imperial de Vidro.

Os mestres artesãos da fábrica recebiam pedidos que não acabavam mais e sequer tinham concorrentes. Com isso, a Fábrica Imperial de Vidro passou a ditar as tendências na fabricação de vidros russa. Os talheres e os elementos de decoração produzidos nela são verdadeiras obras de arte, que se distinguem por seu estilo e acabamento impecáveis.

Os artistas e artesãos mais renomados da época produziam os objetos, que não só tinham valor artístico, mas eram feitos com as tecnologias mais inovadoras da época.

A composição química do vidro colorido usado, por exemplo, foi desenvolvida no século 18 por Mikhail Lomonossov, um dos primeiros e maiores cientistas naturais da Rússia. Com vários tons de esmalte à disposição, os artesãos criaram mosaicos e vitrais multicoloridos.

Possuir louça produzida pela Fábrica Imperial era uma honra e sinal do mais alto status social. Obviamente, esses tesouros não eram baratos e constituíam uma parte obrigatória dos dotes dos grão-duques e duquesas.

Os produtos da Fábrica Imperial de Vidro foram exibidos nas exposições mundiais de maior prestígio para mostrar as realizações dos vidreiros russos. A coleção do Museu Histórico do Estado, em Moscou, reúne hoje milhares de obras feitas na fábrica por encomenda da realeza no século 19 e no início do século 20. Confira abaixo algumas dessas obras-primas:

Taça de vinho. Década de 1810

Recipiente cuja tampa representa a Glória pairando sobre um mapa da Europa. 1814–1819

Jogo com copos de shot, final do século 19

Jarro com tampa articulada. Década de 1830

Vaso. São Petersburgo. Década de 1830

Taças de vinho de cerimônia gótica, 1832-1848

Vaso. São Petersburgo. Década de 1830

Vaso. São Petersburgo. Década de 1830

Caixa com tampa articulada e chave. Final da década de 1830

Louça para cerimônia de casamento da grã-duquesa Olga Nikolaevna. 1846

Recipiente para manteiga, 1847

Copos para shot com monograma do grão-duque Konstantin Nikolaevitch. 1848

Vaso. Décadas de 1860–70

Jogo com taças de vinho. Década de 1880

Garrafa e copos de shot. Década de 1880

A exposição Obras da Fábrica Imperial de Vidro do século 19 ao início do século 20 da coleção do Museu Histórico do Estado segue em cartaz até 10 de novembro.

LEIA TAMBÉM: As várias faces dos vitrais soviéticos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies