10 obras de arte do porta-joias do Museu Estatal de História de Moscou (FOTOS)

Evguèni Borissov; Press Photo
Na coleção especial do museu da Praça Vermelha estão guardadas joias exclusivas da família do tsar e da nobreza russa, feitas pelos melhores joalheiros da época.

Em 1905, o Museu Estatal de História de Moscou criou uma “coleção especial” de joalheria de metais. Ela tem mais de 27 mil peças: itens pessoais dos tsares e outros membros da família real, joias, condecorações, utensílios de igreja e ícones com molduras de ouro e prata.

Muitos desses objetos não só têm valor histórico único, mas são verdadeiras obras-primas da arte joalheira. Entre eles, há obras dos melhores mestres das joalherias russas Fabergé, Bolin, Sazikov, Khlebnikov, Ovtchinnikov e outros, encomendadas pela família imperial e dignitários. A coleção também tem obras de eminentes joalheiros europeus.

  1. Broche. São Petersburgo. Década de 1880.
  1. Broche. Moscou. Final do século 19.
  1. Broche. Moscou. 1890-1898.
  1. Enfeite para a cabeça. Cidade de Arkhânguelsk, século 17.
  1. Pulseira. Joialheria Tchitchelev. Moscou, final do século 19.
  1. Broche-medalhão. Joalheria Tchitchelev. Moscou, década de 1880.
  1. Caneca. Oficina de E. Chramm. São Petersburgo, década de 1890.
  1. Relógio de bolso. Paris (França), final do século 18.
  1. Coroa. Suécia, séculos 17 a 18.
  1. Cálice com base de madeira. Primeiro quarto do século 18.

LEIA TAMBÉM: Quais tesouros da família Romanov estão no porta-joias da família real britânica?

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies