Russo recria “Os Simpsons” com visual soviético; veja imagens

Prokópi Uliachov
Artista amador desenhou os personagens da icônica série animada seguindo os estilos de animadores soviéticos famosos.

O artista amador russo Prokópi Uliachov, de 27 anos, reimaginou “Os Simpsons” como personagens de famosos desenhos animados soviéticos.

“Em 17 de dezembro de 1989, foi lançado o primeiro episódio de meia hora de Os Simpsons. Tentei imaginar como seria a famosa ‘cena do sofá’ no estilo pessoal de alguns animadores soviéticos lendários. Um pequeno thread com as imagens [abaixo]”, tuitou Uliáchov no último dia 17 de dezembro.

“A cena do sofá de Os Simpsons no estilo de Eduard Nazarov (1941-2016), o autor dos desenhos animados ‘Era uma vez um cachorro’, ‘Martinko’, ‘A princesa e o ogro’ e muitos outros. Nazarov é definitivamente um dos meus animadores russos favoritos.”

“Nazarov é mais conhecido como o criador do maravilhoso filme‘ Era uma vez um cachorro ’. O cachorro sem nome se encaixa bem com a família em vez do Ajudante do Papai Noel, hein :)”

Cena da animação ‘Era uma vez um cachorro’

“Os Simpsons no estilo de David Tcherkásski (1931-2018), o autor dos desenhos animados ‘Aventuras do Capitão Wrongel’, ‘Doutor Aibolit’, ‘Ilha do Tesouro’ e outros.”

“É incrível que, quando criança, todos esses personagens de lábios peculiares e narizes batatudos não me repelissem. Assisti a ‘Ilha do Tesouro’ quando adulto de novo e caí na gargalhada. É uma pena que, devido à falta de financiamento na década de 1990, Tcherkásski não tenha feito mais filmes. ”

Cenas das animaçóes ‘Aventuras do Capitão Wrongel’, ‘Ilha do Tesouro’

“Simpsons no estilo de Aleksandr Tatárski (1950-2007) e Igor Kovaliov (nascido em 1954), que criaram os desenhos animados ‘Corvo de Plasticina’, ‘Asas, Pernas e Rabos’, ‘A Investigação é Conduzida pelos Koloboks’ e outros.”

“Curiosamente, Igor Kovalev foi trabalhar nos Estados Unidos na década de 1990, onde desenhou para o Studio Klasky Csupo e se tornou um dos criadores da série ‘Rugrats’ e ‘Aaahh!!! Monstros de Verdade’, mas também trabalhou como ilustrador
nas primeiras temporadas de ‘Os Simpsons’.

Cena da animaçáo ‘A Investigação é Conduzida pelos Koloboks’

O artista acha que os estrangeiros, sobretudo norte-americanos, não apreciarão o experimento tanto quanto aqueles que cresceram em países pós-soviéticos e foram
expostos aos desenhos soviéticos mencionados acima durante sua infância.

Para quem não está familiarizado com a animação soviética, Uliáchov recomenda começar com ‘Ei, Espere!’, ‘A Donzela de Neve’ e outros clássicos da época.

Como inspiração para artistas, Uliachov recomenda nunca desistir de sua paixão.

“Não tenha medo de tentar e experimentar. É importante acreditar que alguém precisa de suas ideias. Eventualmente, haverá pessoas que amam o que você faz ”, diz.

Prokópi trabalha como especialista em marketing na Soyuzmultfilm, um estúdio de animação russo com sede em Moscou; por isso foi um crossover perfeito para ele.

Uliachov diz que sempre gostou de “Os Simpsons”. Ele viu a série pela primeira vez em 2001 e começou a seguir seus personagens favoritos desde então.

“Eu sou um fã dedicado dos Simpsons. Eu coleciono vários produtos promocionais, assisto a todos os episódios do programa”, afirma Uliachov.

Embora “Os Simpsons” explorem principalmente o estilo de vida norte-americano, Uliachov acredita que os temas sejam universais.

“Fiquei surpreso ao ver que o projeto chamou tanta atenção, já que os dias de glória da série se foram. No entanto, o desenho continua e permanece popular, porque é universal. Os temas sobre os quais reflete – valores familiares, vida na cidade, personagens diferentes – são universais e com os quais todos podem se relacionar”, diz o artista sobre a popularidade de “Os Simpsons”.

Gostou das imagens? Basta seguir o perfil de Uliachov no Instagram, onde ele ocasionalmente posta personagens animados famosos de maneira bastante incomum.

LEIA TAMBÉM: 10 animações clássicas russas (com legendas) que você precisa conhecer

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies