5 versões russas de músicas latino-americanas (de Despacito feminista a Carrapicho gótico)

BANDA CARRAPICHO, Balasaguni888/youtube.com
Os russos têm uma grande queda pela música popular latino-americana, e os hits ‘chiclete’ de sucesso das rádios sempre foram alvos dos músicos do país.

1. Bate Forte o Tambor... Ou o menino quer ir a Tambov?

Com direito a Família Addams e abrindo com um tio Fester uivante, esta inexplicável joia das versões russas de músicas latino-americanas transforma a música “Bate forte o tambor”, do grupo Carrapicho, em “O menino quer ir a Tambov” (cidade a cerca de 500 quilômetros de Moscou).

O autor desta versão, Murat Ismailovitch Nasirov, começou suas incursões pelo mundo da música quando serviu ao exército, mas já tinha a influência do pai, que era taxista, poeta e músico.

Nos anos 1990, Murat interpretou canções das séries da Disney “Ducktales” e “O pato da capa preta”. Com “Maltchik khotchet v Tambov”, ele recebeu um prêmio importante da música russa, o “Zolotoi Grammofon” (“Gramofone de Ouro”).

Como o cantor se suicidou em 2007, permanece o mistério que une a família Addams, a banda Carrapicho e a cidade de Tambov.

2. Resposta feminista a Despacito

Sem saber espanhol, a digital influencer Nila Mania resolveu investigar o significado da música Despacito, que bombava também nas rádios russas, e... não gostou nada do que descobriu!

Nila achou a música extremamente machista e resolveu fazer uma versão-resposta (para ouvi-la cantar, adiante o vídeo para 1 minuto e 40 segundos).

O verso “Tú, tú eres el imán y yo soy el metal” (Você é o ímã e eu sou o metal), por exemplo, ela verte para “eu sou seu ímã e você, um simples metal” e continua: “você corre atrás de mim aqui e ali, e recolha sua baba (...) eu sou única, não tem cópia, e quem está comigo não fica olhando para o lado (...) como eu queria que os homens ficassem mais inteligentes e não apenas cantassem sobre amor, fossem heróis nas atitudes e não na cama”.

Confira mais algumas das inúmeras versões russas de Despacito aqui

3. A jangada de Caymmi vira uma favela na União Soviética

A música “Suíte do Pescador”, de Dorival Caymmi, ganhou uma estranha versão em russo. Estranha porque a letra não tem absolutamente a ver com o original. Como a canção do compositor baiano fez parte da trilha sonora da adaptação norte-americana de “Capitães da Areia”, de Jorge Amado, dirigida por Hall Bartlet em 1971, o autor da versão russa resolveu refletir nela suas impressões tomadas do filme.

Assim, de um pescador cuja jangada saía para o mar para trabalhar no original, a letra criada pelo jazzista Iúri Tseitlin (que não sabia português, aliás) nos anos 1970 fala em primeira pessoa sobre uma vida iniciada na favela, sem palavras bonitas, sem carinhos dos pais... Resumindo, a vida de uma criança abandonada que não tem culpa da própria sorte – exatamente como os protagonistas do livro amadiano.

No final dos anos 1990, a música voltou a ganhar fama reinterpretada pelo grupo “Nestchastni slútchai” com a letra de Tseitlin e melodia de Caymmi e, depois, em 2002, foi cantada pelos protagonistas do seriado “Brigada”.

Aliás, não só a versão foi um grande sucesso desde sua criação, como também foi apontada por oficiais soviéticos como um “fator emocional” para incentivar o crime.

4. Macarena: macarrão e crocodilo Guêna em Cartagena

O cantor Serguêi Minaev criou uma verdadeira salada russa com a letra de sua versão de Macarena. Nela, o moço Eduardo Macarena vive em uma “kommunalka” em Cartagena, é toureador e acaba preso, dando adeus ao macarrão com tequila. A mulher dele o trai com um aborígene chamado Crocodilo Guêna e, segundo a letra “a culpa é do sistema burguês”. Uma colcha de retalhos de Faroeste Caboclo com toques de herança soviética e uma pitada de estereótipo latino-americano – e, provavelmente, muita vodca.

5. Michel Teló em russo

Esta versão – cujo autor é desconhecido – é, talvez, a menos louca no ácido da nossa lista.

E ficou bonitinho o som: “nossa” vira “prósta” (simplesmente). Basicamente, a letra diz “você simplesmente me deixou pirado, oh, como eu queria, oh, como eu queria te conquistar (...) Eu não preciso de mais nada, apenas dançar com você, perder a cabeça tão fortemente sob o sol e nunca mais soltar...”.

Descubra quais são as 7 canções mais cantadas pelos russos nas festas!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies