10 instrumentos musicais folclóricos russos que você precisa conhecer

Legion Media
Você já viu uma balalaica redonda? E isso não é nem de perto o objeto mais estranho desta lista!

1. Balalaica 

O nome deste instrumento, muito provavelmente, originou-se das palavras "falar", "balbuciar". Os músicos tocavam a balalaica e balbuciavam algumas letras folclóricas, uma forma de lazer bastante popular entre os camponeses.

Na Exposição Universal de 1889, em Paris, a Rússia mostrou não apenas suas realizações na agricultura e na ciência, mas também organizou um concerto de orquestra folclórica russa. Foi assim que a balalaica se tornou um instrumento mundialmente famoso - e um dos objetos mais simbólicos da Rússia.

Confira como a balalaica continua na moda neste videoclipe do Neuromonk Feofan:

2. Domra

Este instrumento tradicional russo é a bábuchka (vovó) da balalaica. Ele surgiu em terras eslavas após o jugo tártaro mongol, evoluindo a partir dos instrumentos de cordas que tangiam dos mongóis. A diferença entre a domra e a balalaica é que o corpo da balalaica é triangular e ela é tocada com os dedos, enquanto a domra tem a forma de um hemisfério e se toca com uma palheta.

A domra e a balalaica são a base de qualquer orquestra folclórica russa. Ambas variam em tamanho e timbre e, juntas, elas produzem um som vívido e profundo.

3. Gusli

Quando você ouve um gusli, parece que está andando em uma floresta, abraçando uma bétula e deleitando-se com os pássaros cantando.

Este antigo instrumento musical existe desde o século 9. Ele tem entre 5 e 60 cordas, e a pessoa que o toca – o “gusliar” - pode usar os dedos e uma palheta, dependendo do tamanho do gusli.

Ele costumava ser usado como acompanhamento para contação de contos de fadas (“gusli” significa "zumbido"). Hoje, pode-se encontrar gusliars modernos até no metrô de Moscou!

4. Acordeões

Na Rússia, existem vários tipos de instrumentos chamados apenas de "acordeão" em outras línguas: o garmon, o baian e o acordeão. Eles surgiram na Rússia no final do século 18 ou início do século 19.

O local de origem também não é claro: alguns dizem que vieram da Europa, outros, da China e outros ainda afirmam que eles foram inventados na Rússia. De qualquer forma, os russos se apaixonaram por seu som e adotaram os instrumentos para cantar canções folclóricas e fazer contações de romances.

O garmon é o mais compacto deles e o mais fácil de se aprender. Um homem que tocasse garmon tempos atrás era uma verdadeira estrela entre as mulheres!

O baian é maior, tem mais oitavas musicais e um som mais profundo.

O acordeão tem teclas parecidas com as piano do lado esquerdo, ao invés de botões. Todos esses instrumentos ainda são populares na Rússia.

5. Svistulka (flauta)

O menor  e mais simples instrumento russo imita o canto dos pássaros (e faz uma ótima dupla com o gusli).

Feito de cerâmica (geralmente na forma de pássaro), ele tem entre 1 e 4 orifícios. Ao fechar alguns deles com os dedos e soprar simultaneamente, pode-se emitir diferentes sons.

6. Buben

Parecidos com pandeiros, estes instrumentos são difundidos entre muitas etnias na Rússia e ainda são usados, não só para fazer música, mas também para a realização de diversos rituais (pelo menos entre os xamãs de Altai e Nenets). Os eslavos chamavam de buben o instrumento, feito de couro em uma moldura de madeira com dezenas de pequenos sinos.

Na Rússia, "buben" é um sinônimo coloquial de "rosto", usado principalmente pela malandragem local, os gopnik. "Dat v v buben" ("дать в бубен") significa "dar um na cara (de alguém)".

7. Lôjki (colheres)

Um instrumento muito útil que também pode ser usado para o jantar! É tão simples tocar lôjki que existem muitas orquestras folclóricas infantis tocando apenas com esses instrumentos. Elas são chamadas de “lojkari”.

Elas realmente usam apenas colheres de pau e produzem um som incrível. Um músico pode tocar, sozinho, de duas a cinco colheres simultaneamente. E o som depende do tipo de madeira da qual a colher é feita e de suas dimensões.

8. Treschotka

Esta é a antiga maneira eslava de fazer barulho! Este instrumento consiste em várias "placas" de carvalho ligadas por uma corda e soa como pisar em galhos secos em uma floresta.

Nas bandas folclóricas, as treschotkas são usadas para tocar músicas espirituosas, cheias de paródia, chamadas "tchastuchkas".

9. Dudka

Existem muitos tipos de flautas folclóricas russas feitas de diferentes tipos de madeira e com perfurações diferentes. Entre elas está o svirel de salgueiro (seu nome, “svirel”, é derivado do radical “assobiar”), a pijatka de bordo (“pij” significa “manga”), a jaleika de vidoeiro (provavelmente, seu nome é derivado de “dó”), o rojok de zimbro (cujo nome provém de “chifre”) e outros. Todos eles são chamados de “dudka” em russo e são usados ​​não apenas para fazer música, mas também em pastos, para caça e durante rituais.

10. Drova (madeira)

Conheça o xilofone eslavo! A construção é muito simples: pegue um pouco de madeira (a madeira de vidoeiro ou bordo é considerada a melhor para este instrumento) e bata com um pau. Cada pedaço de madeira tem uma ranhura: quanto mais profunda a ranhura, mais alto o tom!

LEIA TAMBÉM: Teremim, o instrumento que se toca sem tocar

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies