Filmes soviéticos que tiveram participação de estrelas do outro lado da cortina de ferro

Durante o período da Guerra Fria, a União Soviética e o Ocidente não se enfrentaram o tempo todo. Durante períodos de relaxamento, os países cooperaram em diferentes áreas, entre elas a cinematográfica. O Russia Beyond compilou uma lista das melhores coproduções soviéticos.

“Italianos, brava gente” (URSS, Itália, 1964)

Este drama de guerra conta a história das tropas italianas que lutaram ao lado dos nazistas na frente oriental contra o exército soviético. O filme é baseado em diários e memórias de soldados verdadeiros, o que lhe confere ainda mais interesse. Um dos papéis principais foi interpretado pelo ator norte-americano Peter Falk, mais conhecido como Tenente Colombo.

“A tenda vermelha” (URSS, Itália, Reino Unido, 1969)

Estrelado por Sean Connery e Claudia Cardinale, este filme é baseado em uma história real de uma expedição italiana ao Ártico antes da guerra. Em 1928, o dirigível Itália chegou ao Pólo Norte, mas caiu no Ártico quando já retornava para casa. Os últimos sobreviventes foram salvos pelo quebra-gelo soviético Krasin.

Waterloo (URSS, Itália, 1970)

Depois de “Guerra e Paz”, do soviético  Serguêi Bondartchuk fazer sucesso colossal e ganhar um Oscar em 1969, seu diretor foi convidado pelo produtor italiano Dino de Laurentiis a fazer um grande filme épico sobre a Batalha de Waterloo de 1815.

Mais de 15.000 soldados soviéticos participaram das filmagens, entre eles uma unidade especial de cavalaria cinematográfica que podia realizar todo tipo de truques montada em cavalos.

“Os Girassóis da Rússia” (URSS, Itália, França, 1970)

Este drama ítalo-soviético conta a história de Giovanna (Sophia Loren), cujo marido Antonio (Marcello Mastroianni), acredita-se, desapareceu em combate na Frente Oriental.

Crente de que ele ainda está vivo, Giovanna parte para a União Soviética para procurá-lo depois de a guerra acabar. Ela consegue achar Antonio, mas acontece que ele tem uma nova vida lá, com uma nova esposa russa.

“Aventuras na Rússia” (URSS, Itália, 1973)

Nesta comédia, um grupo de italianos vive diversas aventuras enquanto procura por tesouros escondidos em Leningrado (hoje, São Petersburgo). O filme não causou nenhum furor na Itália, mas fez sucesso com o público soviético, com mais de 50 milhões de espectadores. Ainda hoje ele é considerado um clássico da comédia na Rússia.

“O pássaro azul” (URSS, EUA, 1976)

Este filme de fantasia soviético-americano com Elizabeth Taylor e Jane Fonda é baseado no romance homônimo de Maurice Maeterlinck. Ele conta a história de um irmão e uma irmã que começam uma jornada pelo místico pássaro azul da felicidade, que pode curar uma menina gravemente doente que mora ao lado.

“Teerã 43” (URSS, França, Suíça, 1980)

Este filme, estrelado por Alain Delon, é baseado nos acontecimentos da Operação Weitsprung, um plano nazista supostamente concebido para assassinar Churchill, Roosevelt e Stalin durante a Conferência de Teerã, em 1943. O filme não só se tornou um hit em 1981 na União Soviética, mas também teve ótima recepção mundo afora.

“Mio na Terra da Magia” (URSS, Noruega, Suécia, 1987)

Baseado no romance de Astrid Lindgren, este filme soviético-escandinavo conta a história de um menino sueco que viaja para um mundo de fantasia onde liberta a terra da opressão de um cavaleiro maligno. A trilha sonora foi elaborada por membros do ABBA, e entre os atores principais estão Christopher Lee e o jovem Christian Bale.

“Pasport” (URSS, Áustria, França, Israel, 1990)

Ambientado no período perestroika, o filme conta a história do motorista de táxi georgiano Merab, que se encontra, por engano, em um avião para a Áustria, sem documentos, no lugar do irmão. Ele precisa enfrentar a burocracia soviética, acusações de trabalhar para a KGB e atravessar quase metade do mundo para finalmente voltar para casa.

“Urga – uma paixão no fim do mundo” (URSS, França, 1991)

O filme de Nikita Mikhalkov mostra a vida das pessoas no interior da Mongólia e a amizade verdadeira entre um motorista de caminhão russo e um pastor mongol. Urga ganhou o Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza e foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

“Odisseia Kapitana Blada” (URSS, França, 1991)

Baseado no romance de aventura de Rafael Sabatini, Capitão Blood conta sobre um grupo fictício de condenados que se tornou uma das tripulações piratas mais poderosas do Caribe no século 17. O filme foi feito em coprodução com a França e foi um dos últimos produzidos na União Soviética.

De vilões a (alguns poucos) mocinhos, atores russos são presença certa em Hollywood! Confira aqui!

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies