Todos os truques de Hollywood ao imitar aviões russos em seus filmes

Na década de 1980, os vilões favoritos do cinema norte-americano eram russos. E quando era preciso equipá-los com armas, havia outros truques além do sotaque forçado.

Amanhecer Violento (1984)

O que Hollywood precisava? Um Yakkolev Yak-38

Yak-38

Qual foi o truque? Para mostrar aos espectadores a primeira aeronave de asa fixa transportada em porta-aviões, o Yak-38, os diretores do filme tiveram que criar uma cópia exata do avião russo - um modelo foi feito em tamanho quase real.

Top Gun: Ases Indomáveis (1986)

O que Hollywood precisava? MiGs da Líbia

MiG-25 líbico

Qual foi o truque? No filme, Tom Cruise e seus companheiros enfrentam os temíveis MiG-28 nas proximidades da costa líbica. Os supostos caças de fabricação soviética que aparecem no longa eram, na verdade, F-5 americanos pintados de preto. Além disso, um pequeno detalhe escapou dos produtores: todos os modelos de caças MiG sempre possuem número ímpar, porque o sistema de designação soviético reservava números pares para aviões de bombardeio e transporte.

Rambo 2 (1985) e Rambo 3 (1988)

O que Hollywood precisava? Um Mil Mi-24

Helicóptero Mi-24

Qual foi o truque? Quando se tratou de criar uma cópia de um helicóptero Mi-24, os diretores tiveram uma ideia bem fácil: modificar a aparência externa dos helicópteros franceses Aérospatiale Puma acrescentando armamento falso. Assim, os modelos europeus se passavam tranquilamente pelos lendários ‘tanques voadores’ que ainda hoje são usados na América Latina e na Síria. Por sinal, em ‘Rambo 3’, Johny Rambo derruba um desses veículos soviéticos para o deleite e diversão do Talibã afegão.

Águia de Aço (1986)

O que Hollywood precisava? Caças MiG-23

Caça soviético MiG-23

Qual foi o truque? Em ‘Águias de Aço’, um menino que sonhava ser piloto militar decide ajudar seu pai, cujo avião foi abatido enquanto sobrevoava o território de um país inventado no Oriente Médio. Com a ajuda de um amigo de seu pai, o menino rouba dois caças F-16 com a ideia de resgatá-lo.

No entanto, no final dos anos 1980, a Força Aérea dos EUA se recusou a colaborar com uma produção que mostrava o roubo de um avião. É por isso que os F-16 israelenses e IAI Kfir, de produção hebraica, acabaram simulando modelos MiG-23.

Escorpião Vermelho (1988)

O que Hollywood precisava? Um Mil Mi-24.

Helicóptero Mi-24

Qual foi o truque? Os criadores recorreram ao método usado em ‘Rambo’, porém adicionando lançadores de mísseis a um helicóptero norte-americano Sikorsky S-62.

A Fera da Guerra (1988)

O que Hollywood precisava? Um helicóptero Mi-8, ou Mi-6

Mi-17, versão de exportação do helicóptero russo Mi-8

Qual foi o truque? Ambientado no Afeganistão, o filme conta as aventuras e as desventuras da tripulação soviética de um tanque T-55. Durante as filmagens foram usados tanques israelenses Ti-67 (os soviéticos T-55 capturados e modificados).

No entanto, quando foi necessário mostrar um helicóptero Mi-6 ou Mi-8, os produtores resolveram facilmente o problema: pintaram um Aerospatiale SA321K ‘Super Frelon’ francês de preto – sem esquecer as estrelas vermelhas.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Leia mais