8 pinturas do primeiro homem a caminhar no espaço

Aleksêi Leonov, morto na semana passada, ficou mais conhecido por sua caminhada pioneira de 12 minutos no espaço sideral. Mas ele também foi um artista notável!

Quando se tornou o primeiro homem a sair da nave espacial para o grande vazio do espaço, ele viu uma cena de tirar o fôlego: “As estrelas estavam à minha esquerda e à minha direita, acima de mim e além de mim”, lembrava Aleksêi Leonov, que morreu no último 11 de outubro de 2019, aos 85 anos de idade.

A ousada missão de 1965 rendeu fama a Leonov, mas também lembranças para inspirar uma série de obras de arte dedicadas à exploração espacial.

O jovem Leonov poderia ter dedicado sua vida à arte, mas o artista aspirante, proveniente de uma família rural simples, não podia se dar a esse luxo. Assim, ele se uniu às forças armadas. Ele acabou indo parar no primeiro esquadrão de cosmonautas de todos os tempos, junto com Iúri Gagarin – o qual mais tarde se tornou mundialmente famoso por ser o primeiro homem no espaço.

Mas o destino tinha outro pioneirismo reservado a Leonov. O jovem teria que deixar a segurança da nave espacial e conduzir a primeira caminhada espacial da história da humanidade. A missão era tão ousada e perigosa que poderia ter terminado em morte em diversos pontos.

Apesar das inúmeras emergências que ocorreram durante a missão, Leonov conseguiu retornar com sucesso à nave espacial Voskhôd-2 e provar que os humanos podem sobreviver no espaço sideral. Sua única caminhada espacial influenciou seu interesse artístico. Mais tarde, Leonov produziu pinturas temáticas de ficção científica que descrevem cenas de exploração do espaço e de planetas distantes.

Como cosmonauta interino, Leonov sempre carregava um lápis consigo nas missões para fazer esboços das vistas que testemunhava através dos pontos de observação da nave espacial. Mas ele também fantasiava muito sobre o futuro da exploração espacial em suas pinturas.

Parte das 200 pinturas temáticas espaciais de Leônov estão em exibição na Galeria Tretiakóv, em Moscou, e também nas galerias de Huston, nos EUA, e Dresden, na Alemanha, além de outras cidades.

Aleksêi Leonov conheceu pessoalmente Pablo Picasso e inspirou o autor de “2001: Uma Odisseia no Espaço”, Arthur C. Clarke, a nomear a nave espacial da série de filmes em sua homenagem. Nada mal para um artista “amador”.

LEIA TAMBÉM: A vida dos cosmonautas soviéticos fora do espaço 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies