Você tem preparo físico para ser um cosmonauta?

Iúri Gagárin durante exercício matinal

Iúri Gagárin durante exercício matinal

I. Snegirev/Sputnik
Condições extremas exigem preparação extrema. Treinador de cosmonautas para viagens espaciais revela quais habilidades são necessárias para assumir missão.

A primeira seleção de cosmonautas provou que os super-homens não existiam somente nos filmes. Nos anos 1950 e 60, o espaço exterior era uma zona de perigo desconhecida para os seres humanos, e os pilotos de teste soviéticos passaram pelas dificuldades de provar que poderiam sobreviver em condições extremas.

Hoje sabe-se mais sobre os efeitos do voo espacial no corpo humano, e o desafio não é tão grande como no passado. Os principais requisitos de saúde física dos candidatos são os mesmos dos atletas olímpicos: resistência, força, velocidade e agilidade.

Os corpos dos cosmonautas contemporâneos devem ser resistentes a efeitos adversos do voo espacial, como sobrecarga, ausência de gravidade e hipóxia (baixa concentração de oxigênio). Também devem ser capazes de manter a aptidão física a bordo para prevenir os efeitos negativos da ausência de gravidade (hipocinesia, hipodinamia, microgravidade). Até por isso existem máquinas para exercícios em voo concebidas que ajudam a combater problemas de saúde ligados a viagens espaciais.

Mas qualquer um pode se preparar para o espaço?

Aleksandr Serduk, do Departamento de Treinamento Físico de Cosmonautas, lista os exercícios que aspirantes a cosmonautas devem passar na primeira fase de seleção.

Atenção: Os padrões abaixo são para candidatos com idade entre 30 e 35 anos.

1. O teste de Romberg verifica a capacidade neurológica de se equilibrar. Os candidatos devem ficar de pé juntos, com os olhos fechados, por 40 segundos. O equilíbrio depende de uma combinação de vários sistemas neurológicos, como propriocepção, entrada vestibular e visão.

Se dois desses sistemas estiverem funcionando, a pessoa deve ser capaz de demonstrar um bom grau de equilíbrio. A chave para o teste é a retirada da visão. Isso deixa apenas dois dos três sistemas, e, se houver um distúrbio vestibular ou sensorial, o candidato terá dificuldades.

2. Flexão de braço na barra fixa – 10 repetições.

3. Salto no trampolim – giro de 90, 180 e 360 ​​graus.

4. Prova de 20 metros ida e volta – correr 10 metros, 10 vezes, em 27 segundos.

5. Ergometria na bicicleta (a mesma da Estação Espacial Internacional, ou ISS) – avalia o funcionamento do sistema cardiorrespiratório. Girar ou propulsionar as rodas com as mãos em vez de usar as pernas.

6. Corrida – 1 km em 3 minutos e 30 segundos.

7. Barra – permanecer na posição de “anjo” por 25 segundos.

8. Salto em distância – até 2,10 metros.

9. Corrida na esteira BD-2 (a mesmo que na ISS) – ao fazer isso, testa-se o funcionamento do sistema cardiorrespiratório.

10. Mergulho em queda livre de 3 metros – demonstra o controle total do corpo e da mente. O candidato fica em pé na borda de um trampolim e tem que cair sem dobrar qualquer parte do corpo para entrar na água de cabeça. A menor das inclinações significa que o corpo do candidato atingirá a água.

11. Respiração subaquática – nadar 20 metros debaixo d’água em uma respiração.

12. Natação – 800 metros em 21 minutos.

Se tiver dificuldade para atender a esses padrões, não entre em pânico. A próxima rodada de seleção para o esquadrão de cosmonautas acontecerá em dois ou três anos, portanto, ainda há tempo suficiente para melhorar sua condição física.

Cosmonautas roncam? Eles podem consumir bebida alcoólica? Conheça algumas curiosidades sobre a vida no espaço.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies