7 filmes para conhecer de perto a alma russa

Global Look Press
Estas produções não apenas retratam a essência da eterna busca pela alma russa, mas também tocam a sua própria alma – qualquer que seja ela!

1.  Quando voam as cegonhas (1957)

“Letiat juravli” (“Quando voam as cegonhas”) conta a trágica história de Veronika, cujo amado foi para a frente da Segunda Guerra Mundial e acabou morto. Ela se casa com o irmão dele, mas depois o deixa e fica esperando desesperadamente pelo retorno do primeiro marido. Ela sofre muito e tem uma esperança irracional, mesmo depois do fim da guerra. No final do filme, Veronika espera, vestida de noiva, os soldados que retornavam ainda em busca do marido… A história de amor, culpa e redenção ganhou a Palma de Ouro do Festival de Cinema de Cannes em 1958. O cineasta Emir Kusturica caracterizou “Letiat juravli” como “um veradeiro filme 3D que penetra na alma das pessoas".

2. Amor e pombos (1984)

A comédia romântica “Liubov i golubi” (“Amor e pombos”) tornou-se uma campeã de bilheteria na União Soviética nos anos após seu lançamento. Ela conta a história de um homem do campo que tem a oportunidade de ir a um resort, onde se apaixona por uma mulher da cidade grande.

Mas a família sente falta dele e o quer de volta (assim como seus pombos), e ele tem que fazer uma escolha. Este é um filme bacana e tocante, cheio de personagens maravilhos.

3. Paz àquele que entra (1961)

Filmado pela famosa dupla de diretores soviéticos Aleksandr Alov e Vladímir Naumov, “Mir Vkhodiaschemu” (em tradução livre, “Paz àquele que entra”) se passa no final da Segunda Guerra Mundial. O filme retrata soldados soviéticos que acompanham uma alemã grávida a um hospital. O tenente encarregado da missão, no final das contas se transforma completamente, adquirindo a maturidade. Outro soldado soviético que ficou surdo e mudo após uma bomba mostra o melhor de si ao cuidar da mulher, a qual foi um dos motivos da morte do amigo. O filme termina com o nascimento de um bebê em um mundo novo e em paz.

4. Romance Cruel (1984)

Baseado na peça clássica russa do século 19 “Bespridannitsa” (em tradução livre, “Sem dote”), de Aleksandr Ostróvski, o filme “Jestóki romans” (em tradução livre, “Romance cruel”) conta a trágica história de uma jovem pobre que está apaixonada por um homem que tem sentimentos recíprocos, mas escolhe se casar com uma mulher rica. A protagonista fica desesperada quando entende que não pode ficar com seu amado. Enquanto isto, homens ricos lhe propõem que ela seja amante, e ela parece concordar. Mas ela acaba morta por um homem ciumento e patético com quem concorda em se casar para se vingar de seu amante. Antes de morrer ela agradece ao assassino por salvá-la de um destino que ela desprezaria.

O ator e diretor Nikita Mikhalkov, que interpreta o amante da protagonista neste tenso drama psicológico, afirma que ela não era vítima de um frio sedutor, mas da “grandeza de sua alma”. O filme tem muita música cigana, o que, segundo o diretor, "cria a tensão que nossos ancestrais tanto amavam". Há muita paixão e busca pela alma no filme também.

5. Um acidente de caça (1978)

Esta é outra história sobre uma jovem bonita e infeliz. Ela tamém é pobre e oscila entre o amor e a segurança enquanto se envolve com os três homens que vivem próximo. Ela acaba se casando com um deles, mas se envolve romanticamente com outro e confessa seu amor ao terceiro. Toda a complexidade psicológica da situação pode ser capturada na cena mais famosa do filme, em que ela dança com novo o marido enquanto relembra os tempos com seu amante, chorando e sorrindo ao mesmo tempo. Como era de se esperar, as coisas terminam mal quando ela é morta por um dos três. O filme é baseado na peça de Anton Tchékhov “Um drama na caça”.

LEIA TAMBÉM: 10 frases magistrais sobre a “alma russa” que você precisa conhecer

A melodia memorável da cena da dança foi composta por Evguêni Doga, compositor soviético-moldavo. Diz-se que até mesmo o presidente dos EUA, Ronald Reagan, gostou da melodia, imensamente popular, apesar de não se saber como ele teria se deparado com ela. Alguns jornais russos dizem que ele a classificou como sua "melodia moderna favorita".

6. Moscou não acredita em lágrimas (1980)

Pasmem, mas Reagan tem alguma coisa a ver com este filme também! Diz-se que o ex-presidente norte-americano assistiu várias vezes ao título antes de se encontrar com o então líder da União Soviética, Mikhail Gorbatchov “para entender melhor a alma russa”.

Vencedor do Oscar, o filme conta a história de três amigas. Uma delas, a personagem principal Ekaterina, está determinada a construir uma carreira sólida e entrar na universidade. A outra vê a vida em Moscou como uma grande loteria, enquanto a terceira trabalha como pintora em um canteiro de obras e se casa com um colega de trabalho.

Contra todas as probabilidades, Ekaterina consegue uma carreira espetacular e encontra o amor verdadeiro - interpretado por Aleksêi Batalov, mesmo ator que fez o amante de Veronika em "Quando voam as cegonhas".

Não foi só Reagan quem viu o filme um monte de vezes: milhões de russos fizeram o mesmo, obviamente vendo algo atraente em Ekaterina e em outros personagens do filme.

7. Irmão (1997)

Este drama policial do diretor Aleksêi Balabanov ganhou status de “cult” na Rússia. Sua continuação, “Irmão 2” (em russo, “Brat – 2”) foi, provavelmente, ainda mais popular. "Irmão" conta a história de um jovem que acaba de servir nas forças armadas e vai a São Petersburgo para ficar com seu irmão.

Mas o anfitrião é um matador de aluguel e envolve o protagonista em seus esquemas. Mais tarde, ele o trai, mas Danila perdoa o irmão, lembrando-lhe sentimentalmente da infância compartilhada.

Danila é visto como uma pessoa levada pelos ideais de justiça e ajuda aos que precisam. Mas ele também é um cara durão que recorre facilmente à violência para defender suas crenças e não vê problema nenhum em matar.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies