Diretor russo Kantemir Balagov concorre a prêmio no Festival de Cannes 2019

Kantemir Balagov
Filme retrata dificuldades vivenciadas por duas mulheres no pós-guerra.

O longa-metragem “Dylda” (Varapau, em tradução livre), do jovem diretor russo Kantemir Balagov, foi incluído na mostra Un Certain Regard, do Festival de Cannes. A 72ª edição será realizada entre os dias 14 e 25 de maio.

O filme retrata a vida de duas mulheres que retornam a Leningrado (atual São Petersburgo) no final de 1945, registrando a tentativa comum de encontrar a paz, enquanto tudo ao redor permanece em ruínas.

“Para mim, este filme mostra que a guerra não termina quando os disparos acabam. Ela continua matando”, declarou Balagov.

LEIA TAMBÉM: Quais filmes foram proibidos na Rússia? 

Esta é a segunda participação do diretor russo de 27 anos no festival italiano. Sua obra anterior, “Tesnota” (Aperto, em tradução livre) disputou na mesma categoria em 2017, além de concorrer aos prêmios FIPRESCI (no qual saiu vitorioso) e Caméra d’or.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies