Os 5 ursos mais famosos da Rússia

Um dos mais antigos símbolos russos do espírito e da força nacional, o urso é um mascote popular e pode ser visto nos emblemas oficiais de muitas cidades russas. Ele também é protagonista de contos e do folclore russo. O Russia Beyond compilou as histórias dos cinco ursos mais populares do país hoje.
  1. Stepan, a estrela de cinema

Em 1993, o casal russo Iúri e Svetlana adotou um filhote de urso de três meses. Educado com muita gentileza Stepan tornou-se um ser fascinante, que não é agressivo ou hostil com seres humanos.

Ele mora com sua família e trabalha como ator e modelo, e já atuou em filmes de diretores famosos como Pavel Lunguin e Aleksêi Utchitel, além de aparecer regularmente na TV e em comerciais.

  1. Senia, o menor urso do mundo

Senia era um urso pardo, mas mais parecia um gato grande. Ele tinha só 45 centímetros de altura e pesava 20 kg, enquanto um urso pardo médio pesa mais de 500 kg e pode chegar a 1,5 metro de altura.

Ele foi encontrado na selva e havia planos de devolvê-lo para ela, mas tão fraco que acabou ficando com os veterinários.

Senia impressionou a todos com seu comportamento, muito similar ao humano. Ele dormia em um travesseiro, cobria-se com cobertores e fez amizade com as pessoas. Mas outros ursos pardos ficavam bravos com ele - talvez porque ele ser diferente demais.

Ele poderia ter sido oficialmente “o menor urso do mundo”, mas morreu poucos dias antes da chegada dos documentos aprovados pelo Livro Guinness dos Recordes.

  1. Macha, a mascote de Iaroslavl

A cidade de Iaroslavl (250 quilômetros a norte de Moscou) ostenta um urso como símbolo heráldico. Ele está ali pelo menos desde o século 17 e simboliza a cautela e a força. Macha é a atual personificação do “espírito de urso” de Iaroslavl.

Masha foi comprada ainda filhote de caçadores por um homem que mais tarde tentou vendê-la ao circo. Felizmente, ela ficou na Reserva do Museu de Iaroslavl, onde a equipe construiu um recinto com uma toca de urso artificial. Esta é hoje a casa de Macha.

Ela é bem velha para os padrões dos urso, e tem mais de 30 anos. Durante seu tempo no museu, Macha nunca ficou doente. Ela tem mais de dois metros de altura e pesa 250 kg.

  1. Micha, o Urso Olímpico

Criado pelo popular cartunista infantil soviético Víktor Tchijikov, Micha foi o mascote dos Jogos Olímpicos de Moscou de 1980. Ele também virou brinquedos, emblemas, distintivos e muito mais.

Para as Olimpíadas, foi construído um balão de borracha com hélio de oito metros de altura na forma de Micha. Em 3 de agosto de 1980, durante a cerimônia de encerramento da Olimpíada de Moscou, o balão de Misha foi lançado no céu, em transmissão ao vivo pela União Soviética. Até hoje, esta é lembrada como uma das mais comoventes cerimônias do final da era soviética.

  1. Ursinho Pooh russo

No final dos anos 1960, o estúdio soviético de animação Soyuzmultfilm produziu um desenho animado sobre o Ursinho Pooh.

A versão soviética, entretanto, é bem diferente da versão da Disney: o urso está sempre mal-humorado, perplexo com alguma coisa e não é muito espirituoso.

Levou muita dublagem e um pouco de magia técnica para fazer o personagem ficar passível de amor pelos espectadores.

O ursinho soviético foi dublado pelo talentoso ator Evguêni Leonov, e sua voz foi acelerada para parecer mais engraçada. O sotaque do urso é familiar a todos os garotos russos desde 1969.

Bônus. Ursos de Chichkin

Estes ursos são anônimos, mas estão entre os primeiros com os quais uma criança russa se familiariza. A pintura "Manhã em uma floresta de pinheiros", de 1889, foi feita pelos artistas Ivan Chichkin e Konstantin Savitski. Nos tempos soviéticos, sua reprodução apareceu em bombons de chocolate “Ursinho Desajeitado”, e assim estes ursos se tornaram os favoritos de todas as crianças soviéticas.

Curiosidade engraçada: Ivan Chichkin era ótimo em pintar árvores e plantas, mas horrível com os animais. Então ele convidou Savitski para pintar os ursos em sua floresta. Quando o colecionador de arte Pavel Tretiakov comprou a pintura de Chichkin, ele removeu a assinatura relativamente desconhecida de Savitski para tornar a pintura mais valiosa.

Curtiu? Então descubra 8 gatinhos que deixaram rastro na cultura russa.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies