Família que adotou urso de estimação relata experiência

Em 1993, uma família russa resolveu adotar um filhote de urso de três meses de idade que estava à beira da morte por inanição. Saiba como eles conseguiram transformar o animal selvagem em um dos mais amáveis animais de estimação.

Foto: Foto: Caters/Legion-Media

Não, não é que toda família na Rússia tenha um urso de estimação. Mas isto vale, sim, para a família de Stepan, que hoje tem 23 anos de idade, 2,25 metros de altura, 350 kg e até um site próprio (http://medvedstepan.ru/).

No auge da terceira idade (em seu habitat natural, esses ursos vivem, em média, 25 anos), Stepan pode dançar ao som de “Gypsy Girl” ou uma valsa com seus familiares.

‘Patinho feio’

Em 1993, a jovem família de Iúri e Svetlana Panteleienko recebeu um telefonema de amigos, que lhes pediram para levar um urso para casa. Um pequeno circo em São Petersburgo não era mais capaz de alimentar seus animais e tentava, assim, salvar aqueles que não haviam encontrado abrigo em outro local.

Quando chegaram ao local, eles viram sete filhotes de urso, magros e doentios, que não se alimentavam havia tempo.

“Decidimos alimentar os animais com pão, mas um filhote nem sequer conseguiu se aproximar das migalhas – ele foi espancado e empurrado pelos outros filhotes”, conta Svetlana. “Então, ele sentou-se no canto, o mais magro e oprimido de todos.”

Foto:Foto: Caters/Legion-Media

O filhote não tinha absolutamente pele alguma. Seus ossos eram visíveis sob a cútis de cor apagada e dentes escurecidos brotavam de sua boca.

“O filhote viu meu marido e correu para ele, prendeu-se à sua orelha, e começou a se esfregar nele”, continua Svetlana. “Foi quando percebemos que tínhamos de salvar o bebê, e o levamos conosco. Não sabemos o que aconteceu com os outros filhotes. Eles nos disseram depois que foram instalados em boas casas.”

O urso, que recebeu o nome de Stepan, passou os primeiros anos de vida sob intensos cuidados. Na época, ele tinha de ser alimentado a cada três horas: Svetlana e Iúri usavam uma mamadeira para dar leite ao urso, bem como ofereciam mingau e ovos.

Graças também ao acompanhamento de um veterinário local, ao longo dos anos, o “patinho feio” se transformou em um gigante urso marrom.

Fonte: YouTube/The Quint

Do circo às telonas

Ao cinco anos, o urso começou a se apresentar em turnê e alcançou sucesso considerável em arenas de circo. Paralelamente, os seus novos pais obtiveram certificados de treinadores profissionais e, assim, o direito de manter o urso em casa.

A família viajou muito ao redor do mundo, desde a América Latina ao Japão. No entanto, as exaustivas horas de voos para Stepan, de uma extremidade do planeta a outra, fizeram com que a família decidisse abandonar a vida no circo.

Desde então, trabalhando apenas como ator e modelo, já estrelou em filmes de famosos diretores russos, como Pável Lunguin e Aleksêi Utchítel, e aparece regularmente em séries de TV e comerciais.

Fonte: YouTube/artworksfilm 

No entanto, Stepan interpretou apenas um vilão até hoje – papel no qual deveria fingir perseguir pessoas, rasgá-las ao meio ou comê-las vivas.

Fonte: YouTube/Natali Tarakanova 

Fonte: YouTube/Natali Tarakanova

Brincadeira de urso

O urso marrom de 23 anos vive em uma casa de campo, nos arredores de Moscou, com seus pais adotivos. Lá tem seu próprio terreno de 1.400 metros quadrados, com um pequeno abrigo e uma piscina. Mesmo assim, ele passa quase 24 horas por dia em torno do casal Panteleienko – caminhando, brincando e se comunicando com eles.

“Nós não treinamos o Stepan, mas o educamos como um jogo”, diz Svetlana. “Em 23 anos, não tivemos um único episódio em que o animal tenha rugido ou tentado atacar.”

Quando o urso vê algo que lhe interessa, começa a repetir os atos. “Certa vez, ele me viu colocar um travesseiro sob a cabeça e dormir”, lembra Iúri. “Desde aquele dia Stepan também dorme com um travesseiro sob a cabeça.”

Entre todos os passatempos do urso, os preferidos são as brincadeiras com o dono, dormir 12 horas por dia e comer. Para se ter noção, este mamífero consome cerca de 25 kg de frutas e vegetais ao dia, mas não come carne.

Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
Caters/Legion-Media
 
1/9
 

De acordo com o casal Panteleienko, embora o urso pese 350 kg, Stepan senta-se confortavelmente com eles à mesa ou deita-se no sofá para assistir à TV.

“Temos móveis comuns de fabricação doméstica em nossa casa, nada de especial”, diz Iúri. “Stepan, é claro, ajuda a desmontar móveis velhos e a acelerar a reforma da casa, mas não é nada crítico. A falta de jeito dos ursos é um estereótipo. Ele nunca irá destruir ou rasgar as coisas que ama.”

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.