Quer saber como começar sua carreira de escritor? Descubra com os mestres da literatura russa!

Getty Images
Tolstói, Dostoiévski, Tchékhov e outras figuras literárias russas compartilhavam co m frequência sua sabedoria com escritores novatos. O Russia Beyond compilou esses conselhos para dar um empurrãozinho na sua carreira!

Lev Tolstói resumiu a coisa toda de forma perfeita e concisa. Em seus diários, o conde escreveu: "Escreva 1) em preto, sem considerar o lugar e a correção da expressão de seus pensamentos; 2) reescreva limpando tudo o que for supérfluo e colocando cada pensamento no lugar certo, e 3) reescreva corrigindo a incorreção das expressões."

Mas outros gigantes da literatura russa também têm muito a ensinar. O Russia Beyond compilou os pensamentos mais curiosos que podem ajudá-lo a aprender a escrever.

Afinal, como Anton Tchékhov disse certa vez, para quem experimentou o prazer da criatividade, outros prazeres simplesmente não existem.

Seja breve

Também Anton Tchékhov disse certa vez: "A arte de escrever é a arte de cortar".

Pode ser muito difícil e até doloroso, mas esta é a maneira de tornar sua história interessante.

Um escritor deve cultivar a capacidade de riscar e, idealmente, aprender a escrever de forma concisa desde o início.

Fiódor Dostoiévski ressaltou o quão importante isto é: "... A maior habilidade de um escritor é a de poder riscar. Quem sabe fazer isso e pode cortar pode ir longe. Todos os grandes escritores escreveram de maneira extremamente breve. E o mais importante: não repita o que já foi dito ou o que é conhecido por todos".

Não espere a inspiração

É um erro pensar que você precisa aguardar a inspiração ou um sinal qualquer chegar. Você pode passar toda a vida esperando sentado.

Como disse certa vez um dos mais conhecidos (e muito produtivos) dramaturgos russos, Aleksandr Ostróvski: "Ainda se acredita que o escritor e o poeta só podem trabalhar em momentos de inspiração. Será esta a razão pela qual escritores aguardam inspiração por anos e não conseguem nada? Estou convencido apenas de uma coisa: a inspiração vem durante o trabalho duro".

Pense no processo (inspiração>criatividade>escrita) de maneira diferente. Por exemplo, se você começar a trabalhar e for persistente, mesmo que não se sinta particularmente inspirado, a inspiração e a criatividade podem emergir como resultado do trabalho árduo.

Dostoiévski, por exemplo, tinha certeza de que a criatividade é um traço natural intrínseco a cada pessoa - só seria preciso trabalhar duro para se sentir criativo.

 "A criatividade ... é uma propriedade integral e orgânica da natureza humana ... É um acessório necessário do espírito humano. É tão legítima em um ser humano como ter duas mãos, duas pernas ou um estômago. É inseparável do ser humano e faz parte dele", disse Dostoiévski.

Seja simples e compreensível

Somente se seus leitores acharem que você escreve sobre algo próximo deles, que eles entendam e com o que simpatizem, lerão seu texto até o final. Como disse Lev Tolstói certa vez: "Os grandes objetos de arte são ótimos porque são acessíveis e compreensíveis a todos".

Assim, tente escrever sobre algo que você realmente conhece e de maneira simples, considerando se outras pessoas entenderão seu ponto de vista.

Seja original

Muitos escritores jovens começam imitando seus ídolos literários, mas este é um caminho que não dá em nada.

Você não pode simplesmente adotar o estilo de outro escritor e ser bem-sucedido. É importante desenvolver seu próprio estilo e princípios de trabalho.

Como disse o romancista do século 19 Ivan Gontcharov: "Não se pode simplesmente aprender a ser criativo. Cada criador tem seu próprio método. Uma pessoa só pode imitar o alto padrão de um estilo, mas isso não leva a nada, pois é impossível penetrar no trabalho do espírito criativo".

Então seja criativo a sua própria maneira!

Conheça a riqueza do seu idioma

Um controle perfeito da língua é obrigatório ao escritor, e o trabalho constante sobre o estilo é a força vital de seu mundo criativo.

A linguagem é seu único instrumento para trabalhar com o público, e tem um sentido enorme aperfeiçoá-la.

Como destacou Maksim Górki: "Se você não souber como segurar um machado na mão, não pode cortar uma árvore. E se não conhecer bem o idioma, uma linguagem que seja linda e clara para todos, você não conseguirá escrever".

Está se sentindo influenciável demais pelos russos? Não tema! Leia “De Woolf a Neruda, cinco gênios influenciados por russos” e relaxe!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies