Kalashnikov cria novos mísseis para sistemas russos de defesa aérea

Vitáli Timkiv/Sputnik
Projéteis serão parte integrante do sistema superfície-ar ‘9K35 Strela-10M’.

Em janeiro de 2021, o consórcio Kalashnikov iniciou a produção em massa dos novos mísseis guiados 9M333, projetados para sistemas de defesa antiaérea Strela-10M.

A arma será entregue às Forças Armadas do Ministério da Defesa da Rússia.

Segundo especialistas, os novos mísseis funcionam seguindo o princípio “tire e esqueça": “Isso significa que o atirador determina o alvo, pressiona um botão, lança o míssil e pode se concentrar em um novo alvo enquanto o míssil atinge o primeiro em 99,9% dos casos”, explica Vadim Koziúlin, professor da Academia de Ciências Militares,.

Segundo ele, uma característica distintiva do novo míssil é o seu autodirecteur, que opera em três modos. “São os modos de fotocontraste, infravermelho e interferência. É sua maior vantagem em relação a outras munições dessa classe”, observa o especialista.

O míssil 9M333 é projetado para destruir aeronaves, helicópteros, drones e mísseis de cruzeiro.

Os sistemas de mísseis antiaéreos da família Strela-10M, que poderão lançar os novos mísseis, são projetados para proteger unidades militares de ataques aéreos e de veículos de reconhecimento voando em altitudes baixas e ultrabaixas.

Segundo Koziúlin, os mísseis 9M333 com ogivas altamente explosivas serão usados principalmente para defender tropas russas e estrangeiras dos drones. Assim, os militares poderão economizar os mísseis dos sistemas S-400 ou TOR que são incomparavelmente mais caros.

Ele revela ainda outra vantagem dos mísseis do sistema Strela-10M. “Mesmo com o uso de armadilhas térmicas, é extremamente difícil abater os novos mísseis disparados pelo sistema Strela-10 M”, completa.

LEIA TAMBÉM: Congelado a -50°C, fuzil Kalashnikov continua disparando normalmente

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies