O gigantesco “radar voador” modernizado A-50U nos céus (VÍDEO)

Vitaly V. Kuzmin/vitalykuzmin.net
Vídeo mostra decolagem de aeronave russa que pode detectar uma grande variedade de alvos inimigos a longas distâncias: de dispositivos táticos a navios de guerra.

Vídeo mostra decolagem da aeronave russa A-50U (número de registro RF-50602), que pode detectar uma grande variedade de alvos inimigos a longas distâncias: dispositivos táticos e estratégicos, mísseis de cruzeiro, colunas de tanques em marcha e navios de guerra.

A russo-soviética A-50 é uma aeronave de comando e vigilância aerotransportada capaz de detectar alvos inimigos (terra-mar-ar) a até 800 quilômetros de distância. Ela é equipada com um radar passivo tridimensional, integrado ao equipamento completo de acompanhamento do avião de transporte militar Il-76.

Graças ao poderoso radar, ela pode detectar o lançamento de um míssil balístico a até 800 quilômetros, bombardeiros a até 650 quilômetros e mísseis de cruzeiro a até 215 quilômetros. Quanto a alvos terrestres, o A-50 pode detectar, por exemplo, uma coluna de tanques móveis localizados a mais de 250 quilômetros. Além disso, ele detecta navios de superfície.

O A-50 é equipado com modernos meios de comunicação e transmissão de dados, podendo transmitir dados sobre o inimigo em tempo real para grupos de combate de caças-bombardeiros. Uma estação de radar passivo pode detectar até 300 alvos diferentes simultaneamente.

Com base neste avião, os russos criaram uma série de modificações (A-50M, A-50I, A-50EI, A-50U) que melhoraram sua capacidade para detectar objetos voadores "invisíveis" e em baixas altitudes, assim como sistemas comunicação para guia e comando, aeronaves de combate e unidades de defesa aérea.

Até o momento, foram produzidos mais de 30 desses aviões. Seu preço unitário é estimado em 330 a 350 milhões de dólares americanos.

O projeto de modernização dos “radares voadores” russos A-50 para o padrão A-50U começou em 2011. Até o momento, cinco aeronaves modernizadas foram concluídas, e elas passaram a fazer parte das Forças Aéreas Russas. Todas as aeronaves de comando e vigilância aérea ficam estacionadas na base militar aérea de Ivânovo.

Além de ter mais recursos para detectar alvos inimigos, o A-50U modernizado também ganhou recursos muito mais amplos para direcionar a aviação de interceptação. A versão básica do "radar voador" poderia dirigir apenas caças interceptores MiG-31 a alvos aéreos detectados, enquanto a variante modernizada pode guiar praticamente todos os aviões de combate que compõem o arsenal do Exército Russo, incluindo meios de defesa aérea.

A versão atualizada do A-50U também pode guiar caças-bombardeiros em direção a alvos localizados em terra. Este avião pode gerenciar operações de patrulha de combate em áreas mais amplas da base de aterrissagem, como demonstrado em exercícios militares das forças aerotransportadas realizados em meados de 2018.

LEIA TAMBÉM: O fuzil de precisão mais poderoso da Rússia

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies