O fuzil de precisão mais poderoso da Rússia

Vitaly V. Kuzmin/vitalykuzmin.net
ASVK é mais devastador que o SVLK-14S Sumrak e pode destruir veículos blindados leves a até 2 quilômetros de distância.

Durante as duas guerras da Tchetchênia, os militares russos perceberam que o exército precisava de novos fuzis de precisão para eliminar forças inimigas a longas distâncias. Um dos principais critérios para os engenheiros de armas era a capacidade de eliminar o inimigo mesmo que a munição não tivesse atingido nenhuma parte vital do corpo.

Assim, os cientistas militares criaram um análogo dos fuzis de precisão estrangeiros com munições BMG .50 que foi batizado de ASVK (da sigla em russo, "fuzil de precisão de atirador furtivo de grande calibre").

Embora o alcance efetivo do ASVK seja muito menor que o do SVLK-14S Sumrak ou do DXL-5, que podem atingir alvos a até 7 km de distância, o ASVK é considerado o fuzil de precisão mais poderoso do exército russo.

A arma dispara munições de calibre de 12,7x108 mm com potência de 17.000 joules e que podem penetrar placas de aço de 20 mm de espessura a 500 metros de distância.

O custo de produção dessas munições é de cerca de US$ 40 dólares por bala. Assim, seu preço no mercado civil pode chegar a US$ 60 — um valor elevado, considerando-se que cada atirador precisa disparar pelo menos 30 balas durante uma sessão de treinamento.  

A arma tem a configuração bullpup, onde o gatilho se encontra à frente do carregador de munição, aumentando significativamente o comprimento do cano e mantendo as mesmas dimensões do fuzil. Assim, o comprimento total da espingarda é de 1,35 metro, enquanto o comprimento do cano é de 1 metro.

Graças ao novo freno de boca e ao cano pesado, os projetistas conseguiram reduzir significativamente o recuo do fuzil. Hoje, a arma é usada por militares em operações especiais para eliminar veículos blindados leves e metralhadoras pesadas a longas distâncias.

Deficiências do ASVK

"Este é o único análogo dos fuzis de .50 BMG russo, e sugriu no mercado há apenas seis meses. Ele é mais potente que as espingardas americanas e europeias e adapta-se melhor à eliminação de veículos blindados leves a até um quilômetro de distância", diz Iúri Sinítchkin, ex-franco-atirador de elite das Forças Especiais da Rússia e engenheiro da fábrica Lobaev Arms.

No entanto, segundo ele, a precisão do ASVK é baixa e não chega nem perto do que os franco-atiradores precisam em um combate real.

"Há 2 minutos de flutuação angular. Esse indicador mostra que a arma pode atingir apenas alvos grandes a um quilômetro de distância, devido ao grande raio de dispersão", disse.

Além disso, de acordo com Sinítchkin, seu preço de 2,7 milhões de rublos (cerca de US$ 37 mil) é muito alto, equiparável ao de seus concorrentes estrangeiros da Barret e da Accuracy International.

"Por esse valor, eu preferiria comprar um fuzil norte-americano, mais ergonômico e tecnicamente melhor do que o ASVK", completou o ex-franco-atirador.

LEIA TAMBÉM: SR-1 Vektor, a pistola russa proibida nos Estados Unidos

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies