Rússia exportará novo veículo de combate de infantaria ‘Manul’

BMP-3M Manul with TKB-947 Bumerang-BM turret)

BMP-3M Manul with TKB-947 Bumerang-BM turret)

Vitaly V. Kuzmin/vitalykuzmin.net
Modernização do BMP-3M de terceira geração poderá destruir alvos levemente blindados a até quatro quilômetros de distância e devolver fogo a tanques a oito quilômetros.

No início de outubro, a UralVagonZavod (UVZ), maior fábrica estatal russa de veículos blindados e tanques, apresentou um novo modelo de exportação do veículo de combate de infantaria (VCI) "Manul".

Segundo os engenheiros, a máquina é uma profunda modernização do VCI russo de terceira geração BMP-3M, que foi incorporado ao exército russo no ano passado.

"O novo veículo recebeu uma rampa para o desembarque pela parte de trás do carro, uma maior proteção nas laterais e um novo motor turbo de 660 cavalos", explica Vadim Koziúlin, professor da Academia das Ciências Militares da Rússia.

No entanto, segundo ele, a principal inovação em comparação com o BMP-3M é o mais recente sistema de controle de fogo. O computador de bordo pode reconhecer, capturar e atacar alvos automaticamente a até quatro quilômetros de distância.

A principal arma do "Manul" é a metralhadora 2A42 de calibre de 30 mm com 500 balas que podem perfurar blindagem de veículos blindados leves e até danificar tanques com blindagem pesada.

Além disso, o VCI é armado com metralhadora PKT de calibre de 7,62x54mm com 2000 balas.

"O sistema de controle de fogo do 'Manul' pode detectar alvos camuflados em diferentes faixas espectrais nos modos passivo e ativo. O computador pode atirar automaticamente na direção do movimento do alvo ou quando receber o comando e tem uma função de controle remoto", diz Koziúlin.

Além das metralhadoras, o "Manul" pode ser armado com mísseis guiados "Kornet". Esses mísseis anti-tanque têm um alcance efetivo de até oito quilômetros e podem queimar blindagem homogênea de tanques de até 14 cm de espessura.

"No mercado internacional, o 'Manul' competirá com os VCI americanos M2 Bradley. O veículo russo tem armas melhores, enquanto o americano tem apenas uma arma automática de 25mm e um sistema anti-tanque TOW desatualizado. O nível de proteção é equiparável: ambos são resistentes a cartuchos de 25 e 30 milímetros e até a um projétil de RPG", diz.

Um M2 Bradley com armadura dinâmica pesa cerca de 30 toneladas, ou seja, muito mais do que um "Manul". Além disso, o veículo americano pode levar até seis soldados e o russo, até dez.

"Quando a pandemia terminar e os mercados voltarem ao normal, saberemos quem serão os compradores do 'Manul'. Os maiores interessados, no momento, são, em primeiro lugar, a América Latina, a África e o sudeste asiático", completa.

LEIA TAMBÉM: Kalashnikov revela seu primeiro hovercraft, o Haska-10

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies