Novo bombardeiro Tu-22M3M tem até inteligência artificial

Maksim Bogodvid/Sputnik
Aeronave russa representa modernização profunda do bombardeiro Tu-22M3, com novos armamentos, equipamentos eletrônicos e até inteligência artificial.

Nesta quinta-feira (16), o Ministério da Defesa da Rússia apresentou o protótipo do novo avião bombardeiro russo Tu-22M3M.

“O primeiro protótipo do Tu-22MZM foi criado no programa de modernização da aviação estratégica e de longo alcance da Tupolev”, segundo declaração do diretor da fábrica, Aleksandr Koniukhov, à agência de notícias russa Tass.

“O próximo passo será a modernização profunda do primeiro lote dos bombardeiros Tu-22M3", completou.

Após a cerimônia de apresentação, o Tu-22M3M será entregue para testes em solo e em voo.

"A decisão de começar a modernização em massa desses aviões será tomada após a realização dos testes conjuntos”, disse.

"O principal objetivo do Tu-22M3M é a luta contra grupos de aeronaves navais. O novo avião poderá ser equipado com o que há de mais moderno e novos mísseis anti-navio. Isto melhorará radicalmente e qualitativamente as capacidades do bombardeiro”, disse Kôniukhov.

O novo Tu-22M3M terá ainda inteligência artificial, segundo o comandante da aviação de longo alcance, tenente-general Serguêi Kobilach, que não especificou o que isto significa.

“Todas as características técnicas do novo bombardeiro excedem as dos análogos existentes”, disse.

De acordo com o presidente do comitê de defesa do Conselho da Federação Russa, Víktor Bôndarev, o Tu-22M3M poderá transportar mísseis de cruzeiro X-32 e novos mísseis hipersônicos.

"Diversificaremos o armamentos do bombardeiro, que poderá levar mísseis de cruzeiro de alta precisão ar-superfície X-32 e mísseis hipersônicos", disse Bôndarev à Tass.

Segundo ele, a modernização também inclui uma melhoria da ergonomia da cabine, e o bombardeiro receberá novos equipamentos e novos meios de comunicação. Além disso, o Tu-22M3M receberá o subsistema de computação especializada SPV-24-22, que permite o uso do sistema de navegação por satélite GLONASS.

Segundo o senador, a pasta da Defesa pretende modernizar mais 30 aviões Tu-22M3, que devem ser transformados em Tu-22M3M.

O processo de modernização terá início em 2019, e os primeiros Tu-22M3M serão entregues às Forças Aéreas russas em 2021, segundo o diretor da United Aircraft Corporation, Iúri Sluzar.

“Embora o novo bombardeiro tenha aparência semelhante à do Tu-22M3, que participou da operação militar na Síria, no interior é um avião completamente diferente, com novos sistemas, caraterísticas técnicas e outro nível de ameaça potencial para os aviões inimigos. Este avião poderá servir e executar tarefas com êxito durante muito anos”, disse Sluzar à Tass.

Caraterísticas técnicas

Segundo uma fonte da Tupolev que não quis ser identificada, os Tu-22M3M receberam um novo conjunto de equipamentos eletrônicos digitais, entre eles, os novos sistemas de navegação, comunicação, pontaria, controle de motores e combustível e guerra eletrônica.

A substituição de 80% dos equipamentos eletrônicos também melhorou a precisão da navegação, o nível de automação do controle da aeronave e simplificou a manutenção do avião.

“A aeronave também agora é equipada com um novo sistema de informação e controle com indicação digital na cabine e funções de suporte para a tripulação", disse a fonte.

Descubra aqui os projetos mais incríveis (e desconhecidos) da aviação soviética!

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Então assine nossa newsletter semanal ou diária.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies