Aplicativo reúne e permite interação entre adeptos de turismo off-road

Burns Offroad
Ferramenta gratuita facilita busca por rotas, além de possibilitar navegação off-line em áreas remotas e a troca de experiência e contato entre os usuários. Depois do sucesso na Europa Oriental, aplicativo chegará em breve ao continente americano.

Hotéis pagos meses antes da viagem, férias organizadas antecipadamente e pacotes turísticos fazem com que algumas pessoas achem viajar um tédio. O ideal seria simplesmente acordar, pular em suas motos ou jipes e rodar por aí em buscar do melhor pôr do sol.

Foi justamente para esse tipo de viajante que Alex Burn, jovem empresário russo e grande fã de quadriciclo (ou ATVs), desenvolveu o novo aplicativo Burns Offroad, disponível gratuitamente na AppStore e no Google Play.

O Burns Offroad ajuda a encontrar as melhores rotas disponíveis, possibilita navegação off-line gratuita para áreas difíceis de alcançar e facilita o compartilhamento de experiências entre os usuários. Os recursos incluem marcadores de rota e opções de bate-papo. Os viajantes podem gravar seus passeios e compartilhar fotos e rotas com amigos, bem como com outros usuários de aplicativos e redes sociais, como Twitter, Instagram e Facebook.

Comunidade global

O serviço já conquistou mais de 15 mil aventureiros no leste da Europa e agora segue para a América do Norte – mas esse é apenas o primeiro passo. “Nossa missão é criar uma comunidade global para que mais pessoas possam desfrutar de suas aventuras juntos”, explica Burn.

Paixão por quadriciclo estimulou Burn a desenvolver aplicativo

Viagens a bordo de 4X4 são cada vez mas populares não só na Rússia e nos EUA, como em várias partes do mundo. No entanto, segundo o empresário, os pilotos de diferentes regiões ou países não estão conectados. “Você não pode ir do Arizona para a Califórnia, ou dos EUA para a Rússia, e com um clique organizar uma viagem off-road em uma empresa com pessoas que pensam da mesma maneira”, diz Burn.

“A maioria das pessoas viaja com as pessoas que conhecem porque não há uma comunidade global off-road”, disse Burn. “Não há serviços conectando pessoas além de fóruns e blogs antigos. Queremos mudar a situação. Nosso app é indispensável para quem gosta de andar de quadriciclo,, 4x4, motoneve e motocicleta. ”

Necessidade sem custo

Antes de lançar o aplicativo, Burn já era desenvolvedor e fundou a Burns Development, uma empresa de TI sediada em Londres que compõe estratégias de marketing para clientes do mundo todo. Ele costumava criar aplicativos móveis e serviços para internet, mas seu interesse por ATVs era mais forte.

“Eu me apaixonei por ATVs em 2013, quando recebi meu primeiro veículo fabricado pela BRP, e desde então percorri a Rússia, o Canadá e outros países”, conta Burn, que já rodou mais de 10 mil quilômetros sozinho e com amigos.

Há alguns anos, decidiu criar seu próprio aplicativo – reuniu uma equipe, investiu cerca de US$ 1 milhão e parou de dormir à noite. Para desenvolver os mapas de alta resolução e recursos adicionais, contratou recentemente um cartógrafo.

“Inicialmente, a maioria das pessoas que conhecia eram bastante céticas, porque há vários recursos e fóruns on-line para off-roaders, mas eu tinha certeza que os off-roaders precisavam de um serviço desse tipo”, diz Burn, “Outros apps de viagem que estão disponíveis oferecem ferramentas de navegação, mas ignoram a necessidade social básica de compartilhar experiências e informações.”

Antes de ser lançado nos Estados Unidos, a funcionalidade do aplicativo foi testada nas áreas mais remotas da Rússia. Em 2018, o Burns Offroad ganhará um recurso funcional para contar histórias tipo Facebook, um Diário de Viagem e um mercado para pessoas que organizam esses tipos de expedições.

Burn planeja manter a gratuidade do aplicativo e lucrar por meio da segmentação geográfica, que exibirá postos de gasolina, caixas eletrônicos e oficinas de reparo nas proximidades, além de analisar os dados do tipo de veículo preferido dos usuários.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? 
Clique 
aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies