Rússia criará aeronave civil supersônica baseada em bombardeiro nuclear

Iskander Asabáiev/Sputnik
Após o primeiro voo bem-sucedido do bombardeiro estratégico Tu-160 modernizado, o presidente russo sugeriu que se construa um avião supersônico civil baseado nas mesmas tecnologias.

Em janeiro de 2018, desenvolvedores russos realizaram o primeiro voo do novo bombardeiro estratégico de longo alcance Túpolev Tu-160M2 “Cisne branco”.

Após o teste bem-sucedido do novo “Cisne Branco” supersônico, o presidente Putin sugeriu construir um avião civil baseado em tecnologias do Tu-160.

O diretor da United Aircraft Corporation, que desenvolveu o Tu-160, Iúri Sliúsar, disse que a empresa já começou a estudar a possibilidade de desenvolver o avião para o transporte de passageiros, mas todos os detalhes são mantidos em segredo.

“Cisne Branco”

O Tu-160 “Cisne Branco” é o bombardeiro supersônico mais poderoso na história da aviação militar russa. De acordo com Putin, a Rússia produzirá dez aviões desse tipo.

Cada bombardeiro custará cerca de US$ 267 milhões. Segundo especialistas militares, todos os Tu-160 modernizados serão entregues ao Ministério da Defesa da Rússia.

“O ‘Cisne Branco’ também é conhecido como ‘plataforma de mísseis’, o que significa que o avião pode transportar mísseis de cruzeiro nucleares e convencionais, inclusive mísseis de cruzeiro de longo alcance Kh-101 e Kh-555", explica o analista militar da agência Tass, Víktor Litôvkin.

"O Tu-160 pode levar bombas de fragmentação, minas navais e quase todos os outros tipos de bombas e mísseis. O peso combinado das bombas pode ser de até 40 toneladas", disse.

Segundo Litôvkin, a versão civil do Tu-160 poderia transportar até 150 passageiros, mas o desenvolvimento do protótipo levará alguns anos.

Bombardeiro civil

Na era soviética, cientistas russos já tentaram desenvolver um avião supersônico baseado em bombardeiros: o Tu-144.

No entanto, esse bombardeiro estratégico era completamente inadequado para transportar passageiros, segundo o professor da Academia de Ciências Militares da Rússia Vadim Koziúlin.

"O Tu-144 era muito caro, precisava de pistas especiais, a manutenção e o consumo de combustível custavam muito dinheiro. Essas despesas tiveram que ser compensadas no preço dos bilhetes, que equiparável ao salário mensal de um cidadão soviético médio", explica Koziúlin.

Segundo especialistas do setor, somente um número entre 10 e 15 dos novos aviões civis serão construídos se os protótipos forem bem-sucedidos.

"Xeques árabes, chefes de Estado e executivos de empresas transnacionais poderão viajar nesse avião supersônico", disse Koziúlin.

Além disso, segundo ele, o desenvolvimento do novo avião civil na base do Tu-160 levará de sete a oito anos.

" É possível usar alguns elementos do Tu-160 para desenvolver o novo avião, como a fuselagem ou os motores, mas o interior terá que ser projetado do zero”, completou.

Gostou? Então leia “Bombardeiro Tu-160 modernizado realiza primeiro voo” e veja o vídeo.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais