10 fotos incríveis de aviões russos em pleno céu

Fotógrafo apresenta aviões e helicópteros nacionais sob perspectiva incomum.

Cargueiro russo Ilyushin Il-76, de quatro motores, sobre o Kremlin

O engenheiro aeronáutico e fotógrafo Aleksêi Nagaev tira há mais de 10 anos fotos impressionantes de aeronaves russas.

Il-76 em ação

Nagaev já capturou imagens de aviões por toda o país – desde territórios do Ártico e de Kamtchatka a Crimeia e Cáucaso –, e todas as fotos foram tiradas nos céus.

Antonov An-124 “Ruslan” é o maior avião militar de transporte do mundo

As fotografias aéreas têm um lugar de destaque no trabalho de Nagaev. Ao Russia Beyond, o engenheiro disse se tratar de “amor à primeira vista”. Pouco tempo após publicar as primeiras imagens, recebeu vários convites para participar de voos.

Bombardeiro estratégico Tupolev Tu-160 sobrevoando Moscou

“Eu tiro fotos de coisas que acho interessantes, incluindo crianças, beleza feminina, arquitetura e vários tipos de máquinas. Mas não há tempo suficiente para tudo, então, eu tive que me concentrar em algo. Para mim, esse foco era, antes de tudo, aviação, temas polares e Moscou”, disse Nagaev ao Russia Beyond.

Avião para reabastecimento em voo quadrimotor Ilyushin Il-78 (baseado em seu irmão Il-76), acompanhado de dois caças-bombardeiros russos de dois assentos Su-34

Registrar aviões com câmeras fotográficas é um processo complexo e apresenta muitas limitações. Segundo o fotógrafo, há vários fatores que, ao contrário de fotos em outros ambientes, não podem ser controlados – entre eles, o tempo de voo, as condições climáticas e a composição da fotografia.

Su-34s voando sobre áreas agrícolas na região de Voronej

“Os membros da equipe de voo muitas vezes se tornam coautores das fotos. O resultado dependerá da capacidade de entender o fotógrafo e dar à vida sua visão”, explica. “Cabe ao piloto voar no ângulo correto, e a aeronave tem limitações.”

Produzido em massa na URSS, biplano monomotor Antonov An-2 sobrevoa base de pesquisa russa na Antártida

Um fotógrafo experiente também entende que um piloto e seu avião podem ou não fazer. Ainda assim, todos os voos são únicos, e é impossível prever como qual será o resultado final. Nagaev, porém, confessar ver “um certo charme” nisso.

Helicóptero Mi-24 na região do Cáucaso

“Às vezes, as imagens podem superar as expectativas, mas, em outras ocasiões, também podem causar decepção. Mesmo em eventos como um desfile aéreo, quando se imagina que tudo foi planejado, não existem dois voos idênticos”, diz o fotógrafo. “Um voo pode simplesmente ser cancelado por uma razão ou outra, e todo o trabalho de preparação acabará caindo por terra. É preciso estar pronto para isso.”

Helicóptero Mil Мi-8 sobre o cruzador Aurora

O próprio ensaio não é um processo rápido; em primeiro lugar, porque todos os preparativos levam muito tempo. É preciso organizar tudo, chegar ao local indicado e aguardar as condições climáticas adequadas. “O voo em si pode levar uma hora ou algumas horas – isso dependerá de uma série de fatores”, explica Nagaev.

Helicóptero Mil Мi-8 sobrevoando o Kremlin de Moscou

As fotos também variam conforme o modelo de aeronave: podem ser feito por uma janela ou por uma uma rampa, porta aberta, porta ou cabine de helicóptero. De acordo com o fotógrafo, o mais difícil é reunir todos os diferentes fatores, incluindo sorte, uma vez o clima tem grande influência sobre o resultado final das imagens.


Quer saber mais sobre aviação russa? Leia "Projetos incríveis (e desconhecidos) da aviação soviética"

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais