Fotos revelam terraços antigos feitos pelo homem nas montanhas do Daguestão; confira

A mountain terrace in the Gunib District.

A mountain terrace in the Gunib District.

Vladímir Fedorenko/Sputnik
Centenas de anos atrás, os povos locais transformaram montanhas rochosas em pomares de frutas. E esse milagre pode ser visto ainda hoje.

Os terraços de Machu Picchu, no Peru, e os terraços de arroz na China são mundialmente famosos e possuem o status de patrimônio cultural. Mas a agricultura em terraço também era amplamente utilizada e altamente avançada no Daguestão, república no sul da Rússia.

Nas gargantas profundas das montanhas do Cáucaso, os moradores locais criaram um sistema agrário em escala impressionante. Por incrível que pareça, pouco se sabe sobre eles até hoje.

Fato é que muitas aldeias no Daguestão estão situadas nas montanhas, e os locais precisavam aumentar a quantidade de solo fértil a que tinham acesso. Mas onde conseguir solo fértil se há apenas encostas rochosas ao redor?

Eles começaram, então, a criar terraços artificiais transferindo solo para as encostas, utilizando pedras como uma forma de contenção. 

Os terraços no Daguestão eram usados ​​para o cultivo de vegetais, frutas e trigo. Também plantavam jardins, cuja função não era apenas embelezar a região, mas também proteger as lavouras do sol escaldante. Os jardins ajudavam ainda a manter o solo úmido.

Os primeiros terraços foram construídos milhares de anos atrás, quando os agricultores tinham de fazer todo o trabalho manualmente, em altitudes variando de 400 a 2.500 metros. No total, os terraços no Daguestão cobrem uma área de cerca de 150 mil hectares.

The high-mountain village of Karata.

Mas como eles conseguiam regar esses terraços, sobretudo durante os verões quentes? Acontece que a água era distribuída nas encostas por meio de canais artificiais a partir de rios ou por uma rede de aquedutos de madeira que conduziam corpos d’água.

Durante o período soviético, foram construídas usinas hidrelétricas nas montanhas. Os dutos de irrigação nas gargantas também foram reparados, trazendo antigos terraços de volta à vida. Os especialistas da época ficaram impressionados com as complexas soluções de engenharia que os antigos habitantes do Cáucaso haviam criado.

O maior número de terraços antigos que sobrevieram ao tempo no Daguestão está localizado no alto das montanhas dos distritos de Gunibski e Dakhadaievski.

Atualmente, muitos moradores de aldeias nas montanhas se mudaram para as cidades. Além disso, não há mais necessidade de cultivar de tudo nas montanhas, desde cevada até pêssegos, uma vez que estradas foram construídas e alimentos frescos são entregues às aldeias com regularidade. Hoje, muitos dos antigos terraços são usados para o pasto de vacas ou ovelhas.

LEIA TAMBÉM: 8 curiosidades sobre Derbente, uma das cidades mais antigas da Rússia e do mundo

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies